A ERGONOMIA E A TOXICOLOGIA: CARACTERIZAÇÃO DE RISCO GRAVE E IMINENTE

Fernanda Zanotti, Eugenio Merino, Vilson João Batista

Resumo


Este artigo apresenta a relação da ergonomia com a toxicologia, no que compete a Norma Regulamentadora NR 15, que em seu anexo 11, dispõe sobre agentes químicos caracterizados por limite de tolerância e inspeção no local de trabalho. Verifica-se a inferência pela norma, referente aos limites de tolerância, que as unidades de medida são descritas em ppm (partes por milhão) e também mg/m³ (miligramas por metro cúbico) referentes à concentração de agentes químicos no ambiente de trabalho. Objetiva-se a transformação das unidades de medidas e verificar se eles se equiparam, após o cálculo da determinante chamada Valor Máximo, cujo valor quando atingido caracteriza atividade com risco grave e iminente.


Palavras-chave


Ergonomia. Toxicologia. Unidades de medida.

Texto completo:

PDF (Português)


Direitos autorais 2015 Ignis: Revista de Engenharias e Inovação Tecnológica

ISSN: 2316-1221

-------------------------------------------------------------

Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP)- Rua Victor Baptista Adami, 800- Centro
CEP: 89500-000 - Cx. Postal 232 - Fone: (49) 3561-6200 E-mail: uniarp@uniarp.edu.br
Copyright © 2010 UNIARP. Todos os direitos reservados.