A PARTICIPAÇÃO E A ESCUTA DAS VOZES INFANTIS COMO ELEMENTO NORTEADOR DA EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS

Tatiana do Socorro Corrêa Pacheco

Resumo


Este artigo apresenta um estudo teórico sobre as concepções históricas sobre a criança em estudos da infância, com o objetivo de indicar a necessidade de considerar a criança como um ator social e como sujeito histórico-cultural, em diferentes espaços de educação das crianças. Este estudo decorre da tese de Mestrado em Educação (UFPA / 2008), que investigou os significados e sentidos dos discursos de um grupo de crianças da terceira série do ensino fundamental sobre a profissão e os gêneros no ensino. Fazemos uma incursão teórica em estudos de infância para demonstrar como a construção social da infância, trouxe para as várias áreas de estudos científicos, conceitos e modelos idealizados da infância e da criança, produzindo estereótipos e homogeneizando o assunto, a partir de um entendimento universal da infância que isolou os problemas e as suas condições sociais, a existência econômica, cultural e histórico, demonstrando como historicamente também as vozes das crianças foram silenciadas, seja de causa estudos da infância conceber a criança como um objeto a ser estudado. Elegemos a teorização de Philippe Aries, Colin Heywood, e estudiosos da sociologia da infância para apresentar o movimento histórico de construção social da infância e da necessidade de considerar a participação e ouvir as vozes das crianças como elemento orientador da Educação das crianças e sua inclusão no processo de participação social.

Palavras-chave: Criança. Infância. Educação da criança. Vozes infantis.

Participation and listening to children’s voices as a guiding element to children education

ABSTRACT

This article presents a theoretical study on the historical conceptions about the child in childhood studies, with the aim of pointing out the need to consider the child as a social actor and as cultural-historical subject, in different spaces of children’s education. This study comprises the master thesis in education (UFPA/2008), which investigated the meanings and senses of the speeches of a group of children from the third grade of elementary school about the profession and the genera in teaching. I make a theoretical incursion in childhood studies to demonstrate how the social construction of childhood, brought to the various fields of scientific studies, concepts and idealized models of childhood and child, producing stereotypes and homogenizing the subject, from a universal understanding of childhood that isolated the issues and their social conditions, economic, cultural and historical existence, demonstrating how historically also the children’s voices were silenced, because studies of childhood conceive the child as an object to be studied. We elect the theorizing of Philippe Aries, Colin Heywood, and scholars in the Sociology of Childhood, to present the historical movement of social construction of childhood and the need to consider participation and listening to the children’s voices as a guiding element of the education of children and their inclusion in the process of social participation.

Keywords: Child. Childhood. Child’s education. Children’s voices.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.33362/professare.v5i2.876

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 

ISSN: 2238-9172

-------------------------------------------------------------

Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP)- Rua Victor Baptista Adami, 800- Centro
CEP: 89500-000 - Cx. Postal 232 - Fone: (49) 3561-6200