A INFLUÊNCIA DO ESTRESSE NA UTILIZAÇÃO DO TEMPO FORA DO AMBIENTE DE TRABALHO

Karen Rayany Ródio, Edilaine Casaletti

Resumo


O estresse e o trabalho são aspectos intrínsecos à vida em sociedade, tornando difícil pensar em qualidade de vida sem correlacionar implicações sociais, econômicas, acadêmicas e ocupacionais do cotidiano das pessoas. Com o intuito de analisar esses temas, esta pesquisa teve como objetivo principal identificar a influência do estresse na utilização do tempo fora do ambiente de trabalho, estudo este aplicado em acadêmicos do curso de Psicologia da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe – UNIARP, campus de Caçador-SC. Para tal análise utilizou-se um levantamento de dados bibliográficos associados a uma pesquisa de campo, realizada com a aplicação do teste ISSL - Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp (2000), averiguando a existência de estresse e quais sintomas (psicológicos ou físicos) são preponderantes, bem como um questionário voltado à exploração de dados sobre a utilização do tempo fora do ambiente de trabalho. Foram pesquisados vinte e sete acadêmicos que, além de estudantes, desempenham funções empregatícias devidamente registradas. Por meio da aplicabilidade do instrumento ISSL foram identificados 26% dos voluntários sem sinais significativos de estresse, 59% em fase de resistência e outros 15% em fase de quase exaustão, respectivamente. A combinação dos instrumentos (teste e questionário) possibilitou concluir que existe relação e influência do estresse na utilização do tempo fora do ambiente de trabalho, pois 49% dos indivíduos pesquisados foram identificados com sintomas significativos de estresse, além de manifestarem sinais de existência de contaminação do tempo fora do ambiente de trabalho.

Palavras-chave: Estresse. Trabalho. Qualidade de vida.

 

The stress influence on the use of the time out of work

ABSTRACT

Stress and work are aspects intrinsic to life in society, making it difficult to think about quality of life without correlating social, economic, academic and occupational implications of people's daily lives. In order to analyze these themes, this research had as main objective to identify the influence of stress in the use of time outside of the work environment, a study applied in academics of the Psychology course of the University Alto Vale do Rio do Peixe  - UNIARP, campus of Caçador-SC. For this analysis a bibliographical data survey was used, associated with a field survey, carried out with the ISP test - Lipp's Inventory of Stress Symptoms for Adults (2000), ascertaining the existence of stress and which symptoms (psychological or physical) are preponderant, as well as a questionnaire aimed at the exploitation of data on the use of time outside the work environment. Twenty-seven academics were surveyed who, in addition to students, perform duly registered employment functions. Through the application of the ISSL instrument, 26% of the volunteers without significant signs of stress were identified, 59% in the resistance phase and 15% in the near exhaustion phase, respectively. The combination of the instruments (test and questionnaire) made it possible to conclude that there is a relation and influence of stress in the use of time outside the work environment, since 49% of the individuals surveyed were identified with significant symptoms of stress, besides showing signs of contamination of time away from the work environment.

Keywords: Stress. Job. Quality of life.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.33362/professare.v5i3.970

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 

ISSN: 2238-9172

-------------------------------------------------------------

Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP)- Rua Victor Baptista Adami, 800- Centro
CEP: 89500-000 - Cx. Postal 232 - Fone: (49) 3561-6200