ESTUDO DO PERFIL DAS DEPENDENTES QUÍMICAS, USUÁRIAS DO CENTRO DE ATENDIMENTO PSICOSSOCIAL ÁLCOOL E DROGAS - CAPSad DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR/SC

Débora Cunha de Almeida, Genéia Lucas dos Santos

Resumo


Study of Chemical Profile of Dependents, Users of Psychosocial Care Center Alcohol and Drugs - CAPSAD the City of Caçador/SC

Resumo: O presente trabalho  objetivou estudar o perfil das usuárias do CAPSad Reencontro com a vida do município de Caçador/SC em 2010. As mulheres cada vez mais estão presentes na problemática de álcool e drogas, conforme pode-se observar em diversas pesquisas feitas pelo SENAD em parceria com outros órgãos afins, como OBID e UNIAD. Hoje, não há estatísticas específicas para traçar o perfil da usuária, o que motivou a pesquisa. A partir da coleta de dados, delimitou-se quem é a usuária de substância psicoativa e notou-se que em 94% o álcool é o maior causador de dependência entre elas; em seguida, a baixa escolaridade, 82% não completou o ensino fundamental; 58% são casadas; 47%  têm 4 ou mais filhos e, ao contrário do que se pode pensar, estão na faixa etária de 25 a 44 anos (58,82%), idade em que  poderiam estar profissionalmente ativas, porém 64,71% estão desempregadas; 82,36% não  têm renda fixa, dependendo do companhheiro, familiares ou programas sociais. O motivo mais citado para o uso é a depressão. Para o estudo,  realizou-se uma pesquisa de natureza bibliográfica e quantitativa, através de pesquisa de campo, utilizando-se de questionários para levantamento de dados.  Aplicaram-se 17 (dezessete) questionários, contendo 24 (vinte e quatro) perguntas: 19 (dezenove) de múltipla escolha e 5 (cinco) descritivas. A faixa etária das  pesquisadas variou de 15 (quinze) a 60 (sessenta)  anos que frenquentaram pelo menos uma vez na semana o CAPSad. Os dados coletados estão representados em gráficos para facilitar a análise final.

Palavras-chaves: CAPSad. Dependência Química. Mulher.

 

Abstract: The present work aimed to study the profile of users of CAPSad Reencontro com a vida” in the city of Caçador/SC in 2010. Women are increasingly present in the problem of alcohol and drugs, as can be observed in various surveys conducted by SENAD in partnership with other similar agencies, as OBID and UNIAD. Today there are no specific statistics to profile the user, which led the research. From the collection of data was delimited who is the user of psychoactive substance, where it was noted that in 94% alcohol is a major cause of dependency between them, then the low education, 82% have not completed primary education , 58% are married, 47% have four or more children and, contrary to what one might think, are in the age group 25-44 years (58.82%), age at which they could be professionally active, but 64, 71% are unemployed, 82.36% have no fixed income, depending on companion, family or social programs. The most cited reason for them to use, is depression. For the study we conducted a survey of the literature and quantitative nature through field research, using questionnaires for data collection. Were applied seventeen (17) questionnaires containing 24 (twenty four) questions, nineteen (19) multiple choice and five (5) descriptive. The age group surveyed ranged from fifteen (15) to sixty (60) years, which frequent at least once a week CAPSad. The collected data graphed to facilitate the final analysis.

Keywords: CAPSad. Chemical Dependency. Women.

 


Palavras-chave


CAPSad. Dependência Química. Mulher.

Texto completo:

PDF

Referências


BANDEIRA, Ana Paula. Ida Fácil. Volta Difícil. Diário Catarinense. Florianópolis, SC, 04.04.2010. Caderno Donna.

BRASIL. Secretaria de Atenção a Saúde. Álcool e Redução de Danos: uma aborgagem inovadora para paises em transição. 2004, editora Ministério da Saúde. Brasília (DF).

BRASIL, Secretaria Nacional Antidrogas, Livreto Informativo sobre Drogas Psicotrópicas, Brasília: Lastro Editora, 2003.

BRASILIANO, Silvia; TORRES, Ronaldo; HOCHGRAF, Patrícia. USP, Jornal. Focado nos problemas femininos. Edição de julho de 2004, ano XIX no.693. Disponível em: acessado em 01.11.2010.

CASSORLA, Roosevelt M. S. O que é suicídio. 2005. Editora Brasiliense, São Paulo (SP).

CEBRID, Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas. Envolvimento das mulheres com SPA acessado em 10.11.2010.

DSM-IV, Manual Diagnóstico de Transtornos Mentais – 4ª edição. 2002, Porto Alegre (RS), Ed. Artemed.

FACCINI, Felipe Puricelli. Uso de drogas e adolescência. Disponível em:

http://www.bancarioserechim.com.br/html/index.php?id=saude&s=19

GALVÃO, Ana Luiza. Suicídio. Disponível em: acessado em 10.11.2010.

HERCULANO - HOUZEL, Suzana. Sexo, drogas, rock n´ roll & Chocolate: Cérebro e os prazeres da vida cotidiana. 2003, Ed, Vieira & Lent. Rio de Janeiro (RJ).

IBGE. Perfil socioeconômico dos domicílios com moradores beneficiados por programas sociais do governo. Disponível em: acessado em 03.11.2010.

LARANJEIRA, Ronaldo. Dependência Química. Disponível em:

acessado em 21.11.2010.

OBID, Observatório Brasileiro de Informações sobre Drogas. Informações sobre Drogas/Definição e Histórico, disponível em: . Acessado em 03.06. 2010.

______. Tratamento/Populações Específicas/Mulheres disponível em: Acessado em 03.06. 2010.

PROMUD, Programa de Atenção à Mulher Dependente Química. Internação. Disponível em:

acessado em 08.11.2010.

REHFELDT, Klaus H. G. Onde Erramos? Quando a droga invade a família. 2009, Ed. EPU. São Paulo (SP).

SANTOS, Genéia Lucas dos. Um estudo do perfil das dependentes químicas, usuárias do centro de atendimento psicossocial álcool e drogas – CAPSad do Município de Caçador/SC. Trabalho de Conclusão de Curso de graduação em Psicologia: Unversidade do Alto Vale do Rio do Peixe – UNIARP, 2010.

SILVA, Eduardo V. PROERD – Há relação entre o uso de drogas e a criminalidade? Disponível em: < http://www.jaguaribe-ce.com/artigosdrogas.html> acessado em 21.11.2010.

UMM, União dos Movimentos de Moradia. A situação da moradia no Brasil e no Estado de São Paulo. Disponível em: acessado em 20.11.2010.

UNIAD. Curso de dependência química, disponível em CD. Unidade de Pesquisa em Álcool e outras drogas – UNIFESP, São Paulo (SP), 2005.

______. I Levantamento nacional sobre os padrões de consumo de álcool na população brasileira. Disponível em:

acessado em 03.11.2010.

VENETIKIDES, C. Artigo Dependência química é responsável por 60% dos casos de transtornos mentais. Revista Contato CRP/Pr, Curitiba/Pr: Maxigráfica e Editora Ltda, Ano 27Ed. 140, (p.14 e 15), 2006

ZILBERMAN, Monica L. O alcoolismo na mulher. Disponível em:

acessado em 01.11.2010.

WEINBERG, Monica; MIZUTA, Erin. Capitais da solidão. Disponível em: acessado em 01.11.2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.33362/ries.v2i1.106

Direitos autorais 2015 Revista Interdisciplinar de Estudos em Saúde

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2238-832X

-------------------------------------------------------------

Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP)
Rua Victor Baptista Adami, 800 - Centro
CEP: 89500-000 - Cx. Postal 232 - Fone: (49) 3561-6200
E-mail: uniarp@uniarp.edu.br

Copyright © 2010 UNIARP. Todos os direitos reservados.