SATISFAÇÃO DOS USUÁRIOS DAS REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE APÓS IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS

Janaína Alves Guilherme, Sônia Cristina Dias Soares Vermelho, Ely Mitie Massuda, Mirian Ueda Yamaguchi

Resumo


Este artigo apresenta resultado de pesquisa empírica quanti-qualitativa que consistiu em avaliar a satisfação dos usuários das Redes de Atenção à Saúde (RAS) do Sistema Único da Saúde (SUS) e do Programa Mais Médicos (PMM) numa microrregião do Noroeste do Paraná. Utilizou-se questionário fechado para os usuários e entrevista semiestruturada para gestores de 24 municípios, dos 30 que compõem a microrregião. Os dados quantitativos foram tratados com software Sphinx Léxica e Statgraph e os qualitativos com o software Atlas.ti. Utilizou-se estatística descritiva e inferencial. Os usuários das RAS avaliaram positivamente a qualidade do atendimento dos médicos mas negativamente no que se refere ao tempo de espera e liberdade de escolha dos profissionais. Quanto a infraestrutura, a avaliação foi menos favorável. Para o PMM, a avaliação dos médicos foi positiva por parte dos gestores, contudo, a distribuição destes nos municípios não foi igualitário, permanecendo uma concentração naqueles de maior porte, reproduzindo o comportamento geral observado em relação à distribuição entre capital e interior do Estado.

Palavras-chave: Comportamento do Consumidor. Satisfação do Paciente. Descentralização. Assistência Integral à Saúde. Promoção da Saúde.

 

ABSTRACT: This article presents the results of empirical quantitative and qualitative research which evaluate the satisfaction of users of the Health Care Networks (HCN) of the Unified Health System and the Program More Doctors (PMD) in micro-region Parana Northwest of Parana. It used closed questionnaire for users and semistructured interviews for managers of 24 municipalities of the 30 cities that compose the micro-region. Quantitative data were analyzed with software Sphinx Lexica and StatGraph and qualitative with Atlas.ti software. We used descriptive and inferential statistics. Users of HCN positively assessed the quality of care of physicians but negatively in relation to the waiting time and choice of profissionais. About infrastructure, the assessment was less favorable. For the PMD, the assessment of physicians was positive by managers, however, the distribution of the municipalities was not equal; there is a larger concentration in those, reproducing the general behavior observed in relation to the distribution between capital and the state.

Keywords: Consumer Behavior. Patient Satisfaction. Decentralization. Comprehensive Health Care. Health Promotion.


Palavras-chave


Comportamento do Consumidor, Satisfação do Paciente, Descentralização, Assistência Integral à Saúde, Promoção da Saúde

Texto completo:

PDF

Referências


Agência Nacional de Saúde Suplementar (Brasil). Manual técnico para promocão da saúde e prevencão de riscos e doencas na saúde suplementar / Agencia Nacional de Saúde Suplementar (Brasil). – 4a. Edição – Rio de Janeiro : ANS, 2011. 244 p.

Andrade, Karina Lane Campos, Ferreira Efigénia Ferreira. Avaliação da inserção da odontologia no Programa Saúde da Família de Pompéu, Minas Gerais: a satisfação do usuário. Ciência e Saúde Coletiva, v.11, n.1, p.123-130, 2006.

Brasil. Conselho Nacional de Secretários de Saúde. A Atenção Primária e as Redes de Atenção à Saúde / Conselho Nacional de Secretários de Saúde – Brasília: CONASS, 2015.

Brasil. Ministério da Saúde. Diário Oficial. Portaria nº 342, 4 de março de 2013. Brasília: Ministério da Saúde, 2013.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2012.

Brasil. Ministério da Saúde. Programa Mais Médicos Governo Federal. Resultado para o País. Mais consultas, mais cuidado e melhoras instalações. Brasília: Ministério da Saúde, 2015.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Relatório da Pesquisa de Satisfacão dos Usuários do SUS quanto aos aspectos de acesso e qualidade percebida na atencão à saúde, mediante inquérito amostral. Brasilia: MS, 2011. Disponível em: http://u.saude.gov.br/images/pdf/2014/marco/25/relatorio-gerencial-2011.pdf. Acesso em: 26.08.2016.

Conil, Eleonor Minho. Políticas de atenção primária e reformas sanitárias: discutindo a avaliação a partir da análise do Programa Saúde da Família em Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, 1994-2000. Caderno de Saúde Pública. V.18, p.191-202, 2002.

Cotta, Rosangela Minarde Mitre et al. A satisfação dos usuários do Programa de Saúde da Família: avaliando o cuidado em saúde. Scientia Medica, v.15, n.4, p. 227-234, 2005.

Elias, Paulo Eduardo et al. Primary Health Care: a comparison of PSF and UBS units per stratum of socially excluded users in the city of São Paulo. Ciência e Saúde Coletiva, v.11, n. 3, p.633-641, 2006.

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – Informações FIPE, n. 425, 2016. [acessado 2016 mar 10]. Disponível em: http://downloads.fipe.org.br/publicacoes/bif/bif425a.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa nacional por amostra de domicílios (PNAD 2008). Um panorama da Saúde no Brasil: acesso e utilizacão dos servicos, condicões de saúde e fatores de risco e protecão à saúde. Rio de Janeiro: IBGE, 2010.

Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA, Sistema de Indicadores de Percepção Social – SIPS, Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, 2010.

Kloetzel, Kloetzel et al. Controle de qualidade em atenção primária à saúde: A satisfação do usuário. Cadernos de Saúde Pública, v.14, n.3, p.623-628, 1998.

Lavras, Carmen. Atenção primária à saúde e a organização de redes regionais de atenção à saúde no Brasil. Saúde e Sociedade, v.20, n.4, p. 867-874, 2011.

Macinko, James; Guanais, Frederico C, Souza Maria de Fátima Marinho. Evaluation of the impacto f the Family Health Programo n infant mortality in Brazil, 1990-2003. Journal of Epidemiology & Community Health, v.60, p.13-20, 2006.

Medeiros, Flávia A et al. Basic health unit embracement: focusing on user satisfaction. Revista de Salud Publica, v.12, n.13, p. 402-413, 2010.

Mendes, Eugénio Vilaça. As redes de atencão à saúde. Brasília: Organizacão Pan-Americana da Saúde, 2011. 549 p.:il.

Moimaz, Suzely Adas Saliba et al. Satisfação e percepção do usuário do SUS sobre o serviço público de saúde. Physis, v.20, n. 4, p.1419-1440, 2010.

Moura, Escolástica Rejane Ferreira Moura; HOLANDA, Francisco Júnior; RODRIGUES, Maria Socorro Pereira. Avaliação da assistência pré-natal oferecida em uma microrregião de saúde do Ceará, Brasil. Caderno de Saúde Pública, v. 19, p. 1791-9, 2003.

Oliveira, Felipe Provenço et al. Mais Médicos: um programa brasileiro em uma perspectiva internacional. Interface: Comunicação, Saúde e Educação, v.19, n.54, p. 623-43, 2015.

Santiago, Renata Florência et al. Qualidade do atendimento nas Unidades de Saúde da Família no município de Recife: a percepção dos usuários. Ciência e Saúde Coletiva, v. 18, n.1, p. 35-44, 2013.

Santos, Leonor Maria Pacheco; Costa, Ana Maria; Girardi, Sábado Nicolau. Mais Medicos Program: an effective action to reduce health inequities in Brazil. Ciência e Saúde Coletiva, v.20, n.11, p. 3547-3552, 2015.

Starfield, Barbara; Shi, Leiyu; Macinko, James. Contribution of primary care to health systems and health. Milbank Quartery, v. 83, p. 457-502, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.33362/ries.v7i1.1236

Direitos autorais 2018 Revista Interdisciplinar de Estudos em Saúde

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2238-832X

-------------------------------------------------------------

Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP)
Rua Victor Baptista Adami, 800 - Centro
CEP: 89500-000 - Cx. Postal 232 - Fone: (49) 3561-6200
E-mail: uniarp@uniarp.edu.br

Copyright © 2010 UNIARP. Todos os direitos reservados.