ANÁLISE DA CESSAÇÃO DO TABAGISMO DURANTE E APÓS O TRATAMENTO E FATORES ASSOCIADOS

Ana Claudia Garabeli Cavalli Kluthcovsky, Cecília Fanha Dornelles, Erildo Vicente Muller, Allan Catarino Kiska Torrani, Alisson Ferreira Pupulim, Carlos Rory Pucci Filho, Maki Caroline Nakamura, Matheo Augusto Morandi Stumpf

Resumo


O tabagismo possui relação com diversas doenças e seu tratamento traz benefícios para fumantes ativos e passivos. O objetivo desse estudo foi analisar os resultados do tratamento em pacientes tabagistas e possíveis fatores associados.  Estudo retrospectivo com análise dos dados de 62 pacientes tratados em um projeto de extensão universitária. Foram coletados dados socioeconômicos, clínicos, referentes ao tabagismo e sobre os resultados da cessação do tabagismo durante o período de tratamento e após o tratamento (tempo médio de 8,0+2,0 meses após o início do tratamento). Para as análises estatísticas foram utilizados os testes Qui-quadrado e Exato de Fisher, com nível de significância de 5%. Durante o período de tratamento 51,6% dos pacientes pararam de fumar e 37,1% reduziram o número de cigarros por dia. Dos 54 pacientes que responderam aos contatos telefônicos após o tratamento, 31,5% permaneciam sem fumar, 27,8% estavam fumando número reduzido de cigarros por dia e 16,6% apresentaram recaída.  Frequência de presenças aos encontros durante o tratamento inferior a 5 vezes (p<0,001) e grau de dependência à nicotina elevado ou muito elevado (p=0,03) foram associados a não parar de fumar durante o tratamento. Observou-se uma boa proporção de cessação do tabagismo durante e após o tratamento. Incentivo deve ser dado para que os pacientes compareçam aos encontros de tratamento, com atenção especial para aqueles com grau de dependência à nicotina elevado ou muito elevado.

Palavras-chave: Tabagismo. Abandono do uso do tabaco. Produtos para o abandono do uso de tabaco. Programa Nacional de Controle do Tabagismo.

 

ANALYSIS OF SMOKE CESSATION DURING AND AFTER TREATMENT AND ASSOCIATED FACTORS

ABSTRACT: Smoking is related to several diseases and its treatment brings benefits to active and passive smokers. This study aimed to analyze the treatment results in smokers and possible associated factors. A retrospective study was carried out, with data from 62 patients treated in a university extension project. Socioeconomic, clinical and smoking data were collected. Data on smoking cessation outcomes were also collected during the treatment period and after treatment (mean time 8.0+2,0 months after initiation of treatment). Statistical analyzes were performed using the Chi-square test and Fisher Exact test. The level of significance was 5%. During the treatment period 51.6% of the patients stopped smoking and 37.1% reduced the number of cigarettes per day. Out of the 54 patients who responded to telephone contacts after treatment, 31.5% remained smoking-free, 27.8% were smoking less cigarettes per day and 16.6% relapsed. At least 5 times during treatment (p<0,001) and high or very high nicotine dependence level (p=0,03) were associated with non-stop smoking during treatment. A good proportion of smoking cessation was observed during and after treatment. An encouragement must be given for patients to attend treatment meetings, with special attention for those with high or very high nicotine dependence.

Keywords: Tobacco use disorder. Tobacco use cessation. Tobacco use cessation products. National Program of Tobacco Control.


Palavras-chave


Tabagismo. Abandono do uso do tabaco. Produtos para o abandono do uso de tabaco. Programa Nacional de Controle do Tabagismo.

Texto completo:

PDF

Referências


AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5. 5ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

ARAÚJO, A. J. et al. Diretrizes para Cessação do Tabagismo. Jornal Brasileiro de Pneumologia, v. 30, n. 2, S1-S76, 2004.

AZEVEDO, R. C. S. et al. Grupo terapêutico para tabagistas: resultados após seguimento de dois anos. Revista da Associação Médica Brasileira, v.55, n. 5, p. 593-596, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer - INCA. Coordenação de Prevenção e Vigilância (CONPREV). Deixando de Fumar sem Mistérios. Rio de Janeiro: MS/INCA, 2004. Disponível em: . Acesso em 08 nov. 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº761, de 21 de junho de 2016. Valida as orientações técnicas do tratamento do tabagismo constantes no Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas – Dependência à Nicotina. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. 2016, v. 15, n. 1, p. 68.

FRANÇA, S. A. S. et al. Factors associated with smoking cessation. Revista de Saúde Pública, v. 40, n. 10, 2015. Disponível em:

&lng=em>. Acesso em 04 ago. 2017.

GBD 2015 TOBACCO COLLABORATORS. Smoking prevalence and attributable disease burden in 195 countries and territories, 1990-2015: a systematic analysis from the Global Burden of Disease Study 2015. Lancet, v. 389, n. 10082, p. 1885-1906, 2017.

GOYATÁ, S. L. T. et al. Impacto do programa de apoio ao tabagista de um município do Sul de Minas Gerais, Brasil. Ciencia y Enfermería, v. 20, n, 1, p. 77-88, 2014.

HEATHERTON, T. F. et al. The Fagerström Test for Nicotine Dependence: a revision of the Fagerström Tolerance Questionnaire. British Journal of Addiction, v. 86, n. 9, p. 1119-1127, 1991.

JHA, P. et al. Global Hazards of Tobacco and the Benefits of Smoking Cessation and Tobacco Taxes. Source Cancer: Disease Control Priorities, Third Edition (Volume 3). Washington (DC): The International Bank for Reconstruction and Development / The World Bank, 2015, Cap. 10.

MENDES, A. C. R. et al. Costs of the Smoking Cessation Program in Brazil. Revista de Saúde Pública, v. 50, n. 66, 2016. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5117528/>. Acesso em 04 ago. 2017.

PEIXOTO, S. V. et al. Fatores associados ao índice de cessação do hábito de fumar em duas diferentes populações adultas (Projetos Bambuí e Belo Horizonte). Cadernos de Saúde Pública, v. 23, n. 6, p. 1319-1328, 2007.

PEÑA, P. et al. Factores asociados con el éxito de la terapia antitabaco en pacientes tratados con vareniclina: 10 años de experiencia en un programa multidisciplinario. Revista Médica do Chile, v. 144, p. 965-971, 2016.

REICHERT, J. et al. Diretrizes para cessação do tabagismo. Jornal Brasileiro de Pneumologia, v. 34, n. 10, p. 845-880, 2008.

RODRIGUES, N. C. et al. Profile of Brazilian smokers in the National Program for Tobacco Control. Revista Brasileira de Psiquiatria, v. 37, n.2, p. 150-154, 2015.

RODRIGUES, et al. Long-term e ects of smoking cessation support in primary care: results of a two-year longitudinal study in Brazil. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, v. 65, n. 2, p. 174-178, 2016.

SALES, M. P. U. et al. Ambulatório de apoio ao tabagista no Ceará: perfil dos pacientes e fatores associados ao sucesso terapêutico. Jornal Brasileiro de Pneumologia, v. 32, p. 41-47, 2006.

SILVA, S. T. et al. Combate ao Tabagismo no Brasil: a importância estratégica das ações governamentais. Ciência & Saúde Coletiva, v. 19, n. 2, p. 539-552, 2014.

SILVA, L. C. C. et al. Comissão de Tabagismo da SBPT. Controle do tabagismo: desafios e conquistas. Jornal Brasileiro de Pneumologia, v. 42, n. 4, p. 290-298, 2016.

STEAD, L. F.; LANCASTER, T. Combined pharmacotherapy and behavioural interventions for smoking cessation. Cochrane Database Systematic Review, 2012, v. 10, CD008286.

STEAD, L. F. et al. Additional behavioural support as an adjunct to pharmacotherapy for smoking cessation. Cochrane Database Systmatic Review, 2015, n. 12, v. 10, CD009670.

WALSH, P. M. et al. Effects of partner smoking status and gender on long term abstinence rates of patients receiving smoking cessation treatment. Addictive Behaviors, v. 32, n. 1, p. 128-136, 2007.

WORLD HEALTH ORGANIZATION - WHO. WHO report on the global tobacco epidemic, 2015: Raising taxes on tobacco. 2015. Disponível em: . Aceso em: 09 nov. 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.33362/ries.v8i1.1450

Direitos autorais 2019 Revista Interdisciplinar de Estudos em Saúde

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2238-832X

-------------------------------------------------------------

Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP)
Rua Victor Baptista Adami, 800 - Centro
CEP: 89500-000 - Cx. Postal 232 - Fone: (49) 3561-6200
E-mail: uniarp@uniarp.edu.br

Copyright © 2010 UNIARP. Todos os direitos reservados.