A APLICABILIDADE DO USO DE SIMULAÇÃO REALÍSTICA NA FORMAÇÃO PERMANENTE DO PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM

Renata Pinto Ribeiro Miranda, Ana Leticia Motta, Erika de Cássia Lopes Chaves, Zélia Marilda Rodrigues Resck, Denise Hollanda Iunes

Resumo


RESUMO: Este estudo foi realizado por meio de um levantamento bibliográfico durante o mês de março de 2014, com o objetivo de ressaltar a importância do uso da simulação realística na formação permanente do profissional de enfermagem. O levantamento abrangeu artigos em Português, Inglês e Espanhol, por meio de pesquisa das bases de dados LILACS, SCIELO E PUBMED. Na seleção dos 411 artigos considerou- se os critérios de inclusão e exclusão, sendo obtidos ao final, 24 artigos confirmando a aplicabilidade do uso da simulação para a formação do profissional de enfermagem por sua inserção no ambiente estruturado para este fim tornando o processo de ensino-aprendizagem mais eficiente favorecendo a construção do conhecimento pelo desenvolvimento de habilidades técnicas e competências.

Palavras-chave: Enfermagem. Educação Continuada. Simulação.

 

The use of applicability of realistic simulation in ongoing formation nursing professional

ABSTRACT: This study was conducted through a literature survey during the month of March 2014, with the aim of highlighting the importance of using realistic simulation of the formation of permanent nursing staff. The survey covered articles in Portuguese, English and Spanish, by searching the databases LILACS, SciELO and PUBMED. In the selection of the 411 articles we considered the criteria for inclusion and exclusion, being obtained at the end, 24 articles confirming the applicability of using simulation for training of nursing staff for their inclusion in the structured environment for this purpose making the teaching process -learning more efficient favoring the construction of knowledge by developing technical skills and competencies.

Keywords: Nursing. Continuing Education. Simulation.


Palavras-chave


Palavras-chaves: Enfermagem, Educação Continuada, Simulação.

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Educação Permanente em Saúde. Série Pactos pela Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Departamento de Gestão da Educação em Saúde. Brasilia – DF, v. 9, 2009. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2014.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 198/GM/MS, de 13 de fevereiro de 2004. Institui a Política Nacional de Educação Permanente em Saúde como estratégia do Sistema Único de Saúde para a formação e desenvolvimento de trabalhadores para o setor e dá outras providencias [Internet]. Brasília 2004. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2014.

CAETANO, K. C. Desenvolvimento e avaliação de um ambiente virtual de aprendizagem em administração em enfermagem. 2006. 155f. Dissertação (Mestrado em enfermagem) – Programa de Pós-graduação em enfermagem, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

COOPER, J. B.; TAQUETI, V. R. A brief history of the development of mannequin simulators for clinical education and training. Qual Saf Health, v. 13, supl 1, p. 11-8. 2004.

FELIX, C. C. P. Avaliação da técnica de lavagem das mãos executadas por alunos do curso de graduação em enfermagem. 2007. 138f. Dissertação (Mestrado em enfermagem) – Programa de Pós-graduação em enfermagem, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

GABA, D. The future vision of simulation in health care. Quality and Safety in Health Care, v. 13, nº 1, p. 2-10, 2004.

GIL, A. C. Didática do ensino superior. São Paulo: Atlas, 2012.

GILLILAND, I. et. al. Use of High-Fidelity Simulation to Teach End-of-Life Care to Pharmacy Students in an Interdisciplinary Course. The American Journal of Pharmaceutical Education, v. 76, nº 4, p. 66, mai. 2012.

MARMOL, M. T. et. al. Central catheter dressing in a simulator: the effects of tutor's assistance or self-learning tutorial. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 20, nº 6, p. 8 telas, nov./dec. 2012.

MARTINS, J. C. A. et. al. A experiência clínica simulada no ensino de enfermagem retrospectiva histórica. Revista Acta Paulista de Enfermagem, v. 25, nº 4, p. 619-625. 2012.

MATSUURA, J. P. Aplicação dos simuladores de voo no desenvolvimento e avaliação de aeronaves e periféricos. 1995. 32f. Trabalho de conclusão de curso - Divisão da Ciência da computação, Instituto tecnológico de aeronáutica, São José dos Campos, 1995.

MONTANHA, D.; PEDUZZI, M. Educação permanente em enfermagem: levantamento de necessidades e resultados esperados segundo a concepção dos trabalhadores. Rev Esc Enferm USP, v. 44, nº 3, p. 597-604, 2010.

MUNIZ, L. C. et. al. Modelagem e simulação na agropecuária. Revista Pubvet – publicações em medicina veterinária e zootecnia, v. 11, nº 11, p. 1-31. 2007.

RAUEN, C. A. Simulation as a teaching strategy for nursing education and orientation in cardiac surgery. Crit Care Nurse. v. 24, nº 3, p. 46-51, jun. 2004.

REZENDE, F. et. al. Simulador cirúrgico e realidade virtual no ensino de cirurgia de catarata. Revista Brasileira em oftalmologia. Rio de Janeiro, v. 71, nº 3, p. 147-148, mai./jun. 2012.

RICALDONI, C. A.; SENA, R. R. Educação permanente: uma ferramenta para pensar e agir no trabalho de enfermagem. Rev Latino-am Enfermagem, v. 14, nº 6, 2006.

RIZZOTTO, M. L. F. A origem da enfermagem profissional no Brasil: determinantes históricos e conjunturais. In: SAVIANI, D.; LOMBARDI, J. C. & NASCIMENTO, M. I. M. (Orgs.). Navegando na história da educação brasileira. Grupo de Estudos e Pesquisas “História, Sociedade e Educação no Brasil” (HISTEDBR), Unicamp. v. 1, Campinas: Graf FE: Histedbr, 2006.

RODRIGUES, R. R. P.; MARTINS, C. A. P. S. da. Ensino e aprendizado de pipeline de modo motivante e eficiente utilizando simuladores didáticos. Workshop sobre Educação em Arquitetura de Computadores - WEAC 2008. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2008.

SANINO, G. E. C. de. The use of simulation in nursing Technician Course in Nursing. J. Health Inform, v. 4, nº esp, p. 148- 151, dez. 2012.

SCALESE, R. J.; OBESO, V. T.; ISSENBERG, S. B. Simulation Technology for Skills Training and Competency Assessment in Medical Education. Journal of General Internal Medicine, v. 23, supl. 1, p. 46-49, 2007.

SKOY, E. T.; EUKEL, H. N.; FRENZEL, J. E. Comparison of Low- and Higher-Fidelity Simulation to Train and Assess Pharmacy Students’ Injection Technique. Am J Pharm Educ, v. 77, nº 2, p. 33, mar. 2013.

TEIXEIRA, I. N. de A. O.; FELIX, J. V. C. Simulação como estratégia de ensino em enfermagem: revisão de literatura. Revista Interface – Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 15, nº 39, p. 1173-1184, out./dez. 2011a.

TEIXEIRA, C. R. S.; et. al. Use of simulator in teaching nursing clinical evaluation. Revista Texto e Contexto – Enfermagem, Florianópolis, v. 20, nº esp., p. 187-193, 2011b.

WILFORD, A.; DOYLE, T. J. Integrating simulation training into the nursing curriculum. British Journal of Nursing, v. 15, nº 1, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.33362/ries.v4i2.713

Direitos autorais 2016 Revista Interdisciplinar de Estudos em Saúde

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2238-832X

-------------------------------------------------------------

Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP)
Rua Victor Baptista Adami, 800 - Centro
CEP: 89500-000 - Cx. Postal 232 - Fone: (49) 3561-6200
E-mail: uniarp@uniarp.edu.br

Copyright © 2010 UNIARP. Todos os direitos reservados.