A PRÁTICA DA MEDICINA TRADICIONAL NO BRASIL: UM RESGATE HISTÓRICO DOS TEMPOS COLONIAIS

Maysa de Oliveira Barbosa, Izabel Cristina Santiago Lemos, Marta Regina Kerntopf, George Pimentel Fernandes

Resumo


RESUMO: Por meio deste estudo, realizou-se um resgate histórico da participação dos principais grupos populacionais na difusão e construção do conhecimento da medicina tradicional. A medicina tradicional brasileira teve sua construção regida pela interação de diversas práticas empíricas, como o uso de recursos naturais, atos religiosos e magia, ligadas às culturas indígena, europeia e africana. Dessa forma, afirma-se que o conjunto de saberes da medicina tradicional brasileira coexiste com o saber médico instituído pelo cientificismo, constituindo, assim, um patrimônio rico da história humana e das ciências humanas e de saúde.

Palavras-chave: Medicina Tradicional. Cultura. Etnologia. Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde.

 

The Practice of Traditional Medicine in Brazil: A Rescue Historic of Colonial Times

ABSTRACT: With this study we performed a historical survey of the participation of relevant population groups in the dissemination and construction of knowledge of traditional medicine. The Brazilian traditional medicine had its construction guided by the interaction of many empirical practices such as the use of natural resources, religious ceremonies and magical practices, related to indigenous, European and African cultures. Therefore, it is stated that the body of knowledge of traditional Brazilian medicine coexists with medical knowledge instituted by scientism, thus constituting a rich heritage of human history and human and health sciences.

Keywords: Traditional Medicine. Culture. Ethnology. Health Knowledge, Attitudes, Practice.


Palavras-chave


Medicina Tradicional. Cultura. Etnologia. Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde.

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


ALMEIDA, Carla Berenice Starling de. Medicina Mestiça: Saberes e Práticas Curativas nas Minas Setecentistas. São Paulo: Annamblume, 2010.

ARAÚJO, Alceu Maynard. Medicina Rústica. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

ARAÚJO, Carlos da Silva. Fatos e Personagens da História da Medicina e da Farmácia no Brasil. Rio de Janeiro: Continente Editorial, 1979.

BORIS, Fausto. História do Brasil. 14 ed. São Paulo: Edusp, 1995.

CALACA, Carlos Eduardo. Medicinas e plantas medicinais nos trópicos: aspectos da constituição da ciência farmacêutica ocidental. Hist. cienc. saude-Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, abr. 2002.

CALAINHO, Daniela Buono. Jesuítas e medicina no Brasil colonial. Tempo, Niterói, v. 10, n. 19, Dec. 2005.

CHALHOUB, Sidney, et al. Artes e Ofícios de Curar no Brasil: Capítulos de História Social. Campinas: Unicamp, 2003.

CUNHA, M. C. Relações e dissensões entre saberes tradicionais e saber científico. Rev. USP, São Paulo, n. 75, p. 76- 84, 2007.

EDLER, Flavio Coelho. Boticas & Pharmacias: Uma História Ilustrada da Farmácia no Brasil. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2006.

EDLER, Flavio Coelho. Medicina tropical: uma ciência entre a nação e o império. In: Alda Heizer; Antonio Augusto Passos Videira. (Org.) Ciência, civilização e república nos trópicos. Rio de Janeiro: Mauad, 2010a.

EDLER, Flavio Coelho. Saber médico e poder profissional: do contexto luso-brasileiro ao Brasil Imperial. In: Carlos Fideles Ponte; IalêFalleiros. (Org.). Na corda bamba de sombrinha: a saúde no fio da história. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2010b.

EDLER, Flavio Coelho; FONSECA, Maria Raquel Froés da. História da educação médica no Brasil. Cad. ABEM, v. 2, 2006.

EDLER, Flávio Coelho; TEIXEIRA, Luís Antônio. História e Cultura da Medicina no Brasil. 1. ed. São Paulo: AORI, 2012.

ELISABETSKY, E. Etnofarmacologia. Cienc. Cult. v. 55, n. 3, p. 35- 36, 2003.

FIGUEIREDO, Betânia Gonçalves. As doenças dos escravos: um campo de estudo para a história das ciências da saúde. In: NASCIMENTO, Dilene; CARVALHO, Diana Maul; MARQUES, Rita de Cássia (orgs). Uma História Brasileira das Doenças. Rio de Janeiro: Mauad X, 2006.

FIGUEIREDO, Betânia Gonçalves. Barbeiros e cirurgiões: atuação dos práticos ao longo do século XIX. Hist. cienc. saude-Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 6, n. 2, Oct. 1999.

FREITAS, Octavio de. Doenças Africanas no Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1935.

FUNAI, Fundação Nacional do Índio. Disponível em: . Acesso em: 05/04/2013.

FURTADO, Junia Ferreira. Barbeiros, cirurgiões e médicos na Minas colonial. Rev. do Arquivo Público Mineiro, Belo Horizonte, v. 42, 2005.

GURGEL, Cristina. Doenças e Curas: O Brasil nos primeiros séculos. São Paulo: Contexto, 2011.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. História Gerald a Civilização Brasileira: A Época Colonial. 13 ed. vol. I. Lisboa: Bertrand Editora, 2003.

MOTA, Carlos Guilherme; LOPES, Adriana. História do Brasil: Uma Interpretação. 3 ed. São Paulo: Senac, 2012.

NAKAMURA, Eunice. O método etnográfico em pesquisas na área da saúde: uma reflexão antropológica. Saude soc., São Paulo, v. 20, n.1, p. 95-103, mar. 2011.

NEVES, Luiz Felipe Baeta. O combate dos soldados de Cristo na terra dos papagaios. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1978.

POHLMANN, Gabriela Grudka. A medicina popular na Ilha de Santa Catarina. Rev. Santa Catarina em História, Florianópolis, v.1, n.2, 2007.

RIBEIRO, Darcy. O Povo Brasileiro: A Formação e o Sentido do Brasil. 2 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

RIBEIRO, Márcia Moisés. A ciência nos trópicos: a arte médica no Brasil do século XVIII. São Paulo: Hucitec, 1997.

SA, Mario. O universo mágico das curas: o papel das práticas mágicas e feitiçarias no universo do Mato Grosso setecentista. Hist. cienc. Saúde-Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 16, n. 2, Jun. 2009.

SANTOS FILHO, Licurgo de Castro. História geral da medicina brasileira. São Paulo: HUCITEC; São Paulo: Edusp, 1977.

SCHWARTZ, Stuart. Segredos internos. Engenhos e escravos no Brasil colonial. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

WITTER, Nikelen Acosta. Curar como arte e ofício: contribuições para um debate historiográfico sobre saúde, doença e cura. Tempo, Rio de Janeiro, n.19, p.13-25. 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.33362/ries.v5i1.832

Direitos autorais 2016 Revista Interdisciplinar de Estudos em Saúde

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN: 2238-832X

-------------------------------------------------------------

Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP)
Rua Victor Baptista Adami, 800 - Centro
CEP: 89500-000 - Cx. Postal 232 - Fone: (49) 3561-6200
E-mail: uniarp@uniarp.edu.br

Copyright © 2010 UNIARP. Todos os direitos reservados.