ANÁLISE DO DESEMPENHO ECONÔMICO DAS EMPRESAS ABERTAS QUE EMITEM ADR NO PERÍODO PRÉ E PÓS-CRISE SUBPRIME

Edilson Sidnei Padilha, Estelamaris Reif, Vania Regina Morás, Nelson Hein, Carolina Klein Padilha

Resumo


Este estudo teve por objetivo analisar o desempenho econômico das empresas abertas que emitem ADR no período pré e pós-crise subprime. Para tal, foi realizada uma pesquisa descritiva, documental e quantitativa. A amostra compreendeu 32 empresas com sede na América Latina e que emitem ADR, no período de 2005 a 2010. Para o tratamento e análise dos dados, foi utilizada a análise de Correlação Canônica com utilização do software STATGRAPHICS®. Os resultados demonstraram que apenas a variável ROI apresentou um coeficiente de correlação de 0,620948, representando uma força de associação moderada. As variáveis ROE e ROA apresentaram um coeficiente de correlação de 0,766223 e 0,789048, respectivamente, as quais representam uma força de associação alta e as variáveis MARKUP e Lucro por Ação apresentaram um coeficiente de correlação de 0,901484 e 0,984087, respectivamente, as quais representam uma força de associação muito forte. Os indicadores da pesquisa apontam que não houve oscilações no desempenho econômico-financeiro no período antes da crise em relação ao período pós-crise subprime.

Palavras-Chave: Crise Financeira. Indicadores Econômico-financeiros. American Depositary Receipt (ADR).

 

Analysis of the Economic Performance of Open Companies that Issuing ADR in the Period Pré and Post-Crisis Subprime

Abstract: This study aimed to analyze the economic performance of listed companies issuing ADR in the pre and post-subprime crisis. For such a specification, document and quantitative research was conducted. The sample consisted of 35 companies based in Latin America and issuing ADR in the period 2005-2010. For the treatment and analysis of data, analysis Canonical Correlation with use of STATGRAPHICS ® software was used. The results showed that only the ROI variable had a correlation coefficient of 0.620948, representing a combination of moderate strength. The ROE and ROA variables showed a correlation coefficient of 0.766223 and 0.789048, respectively, which exert a strong association and MARKUP and Earnings per Share variables showed a correlation coefficient of 0.901484 and 0.984087, respectively, which exert a very strong association. Indicators of research show that there were not fluctuations in financial performance in the period before the crisis in relation to the subprime post-crisis period.

Keywords: Financial Crisis. Economic and financial indicators. American Depositary Receipt (ADR).


Palavras-chave


Crise Financeira; Indicadores Econômico-financeiros; American Depositary Receipt (ADR).

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSON, T. W. An Introduction to multivariate analysis. New York: John Wiley, 2002.

ASSAF NETO, A. Estrutura e análise de balanços: um enfoque econômico-financeiro. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

BORÇA, J.; TORRES, E. T. Analisando a crise subprime. Revista do BNDES, v. 15, n. 30, p. 129-159, 2008.

BORTOLI FILHO, J. I.; JÚNIOR, T. P. Dupla listagem internacional: a emissão de ADRs de empresas brasileiras e seus impactos no comportamento das ações. Revista de Administra&ccdeil; ão da Universidade de São Paulo, v. 40, n. 2, 2005.

CAMARGOS, M. A.; BARBOSA, F. V. Análise do desempenho econômico-financeiro e da criação de sinergias em processos de fusões e aquisições do mercado brasileiro ocorridos entre 1995 e 1999. REGE Revista de Gestão, v. 12, n. 2, p. 99-115, 2005.

CARVALHO, F. C. de. Entendendo a recente crise financeira global. Dossiê da Crise. Associação Keynesiana Brasileira, p. 16-22, nov. 2008. Disponível em: . Acesso em: 26 jun. 2014.

COSENZA, J. P. A eficácia informativa da demonstração do valor adicionado. Revista Contabilidade & Finanças, v. 14, n. SPE, p. 07-29, 2003.

DAY, G. S.; REIBSTEIN, D. J. A dinâmica da estratégia competitiva. Campus, 1999.

DIMARTINO, D.; DUCA, J. D.. The Rise And Fall of Subprimr Mortgages. Federal Reserve Bank of Dallas Economic Letter. v. 2, n. 11, 2007.

FERREIRA, D. M.; MATTOS, L. B. O efeito contágio da crise do subprime no mercado acionário. 2011. p.12 Dissertação (Mestrado em Economia Aplicada); Universidade Federal de Viçosa, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Disponível em: Acessado em: jun. 2014.

FREITAS, M. C. P.; CINTRA, M. A. M. Inflação e deflação de ativos a partir do mercado imobiliário americano. Revista de Economia Política, v. 28, n. 3, p. 111, 2008.

FISCHMANN, A. A.; ZILBER, M. A. Utilização de indicadores de desempenho como instrumento de suporte à gestão estratégica. Encontro da ANPAD, XXIII, Anais, 1999.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GOMSTYN, A. Former AIG CEO Greenberg Defends Reputation. March 16, 2009. Disponível em: . Acesso em: 15 jun. 2014

GONTIJO, C. Raízes da crise financeira dos derivativos Subprime.Texto para discussão no. 342, CEDEPLAR/FACE/UFMG, Belo Horizonte, 20008.

GUSMÃO, I. B.; GARCIAS, P. M. Análise dos Custos de Transação, das Oportunidades de Arbitragem e da Eficiência de Mercado nas Empresas Brasileiras Emissoras de ADR. In: CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE. 2008. p. 125-141.

HAIR JR. J. F.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L.; BLACK, W. C. Análise Multivariada de dados. 5 ed. Porto Alegre. Bookman, 2005.

KIFF, J.; MILLS, P. Money for nothing and checks for free: recent development in U.S. subprime mortgage markets. Washington, DC: International Monetary Fund, jul. 2007 (IMF Working Paper, 7/188). Disponível em: < https://www.imf.org/external/ pubs/cat/longres.aspx?sk=21200.0 >.

LEAL, R. P. C.; SAITO, R. Finanças corporativas no Brasil. RAE eletrônica, v. 2, n. 2, p. 1-15, 2003.

LOURENÇO, G. M.; ROMERO, M. Indicadores econômicos. FAE Business School. Economia empresarial. Curitiba: Associação Franciscana de Ensino Senhor Bom Jesus, p. 27-41, 2002.

MATARAZZO, D. C. Análise financeira de balanços: abordagem básica e gerencial. São Paulo. 6. ed. Atlas, 2003.

MINGOTI, S. A. Análise de dados através de métodos de estatística multivariada: uma abordagem aplicada. Bel Horizonte: Editora UFMG, 2005.

OLIVEIRA, C. S.; MARTINS, M. A. S.; METTE, F. M. B. Um estudo do comportamento das ações dos bancos brasileiros e norte-americanos em relação à crise do mercado de hipotecas dos EUA. Revista de Contabilidade, Ciência da Gestão e Finanças, v. 1, n. 1, p. 112-126, 2013.

PRATES, D.; FAHRI, M. A crise financeira internacional, o grau de investimento e a taxa de câmbio do real. IE/Unicamp, n. 164, jun., 2009.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa Social: métodos e técnicas. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1989.

SANDRIN, R. A.; SOARES, R. O. Gerenciamento de resultados em empresas latino-americanas com ADR’S negociadas nos Estados Unidos. Revista Contabilidade e Controladoria-RC&C, v. 4, n. 3, 2012.

SEBER, G. A. F. Multivariate observations. New York: John Wiley and Sons, 1984.

TAKASHINA, N. T.; FLORES, M. C. X. Indicadores da qualidade e do desempenho: como estabelecer metas e medir resultados. Qualitymark Editora Ltda, 1996.

TIMM, N. H. Applied multivariate analysis. New York: Springer Verlag, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.33362/visao.v7i2.1614

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 

ISSN: 2238-9636

-------------------------------------------------------------

Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP)- Rua Victor Baptista Adami, 800- Centro
CEP: 89500-000 - Cx. Postal 232 - Fone: (49) 3561-6200 E-mail: uniarp@uniarp.edu.br