PERCEPÇÃO DA GERAÇÃO Y SOBRE O TRABALHO E O AMBIENTE ORGANIZACIONAL: A REALIDADE DE UMA EMPRESA DE EMBALAGENS DE SANTA CATARINA

Geneia Lucas dos Santos, Jhony Pereira Moraes, Raquel Prá, Bethânia Solle

Resumo


Este artigo teve o intuito de identificar a percepção dos colaboradores da Geração Y sobre o trabalho e o ambiente organizacional de uma empresa de Santa Catarina. Realizou-se uma pesquisa de método misto (qualitativa e quantitativa), descritiva, bibliográfica; com aplicação de questionário em uma amostra de 199 trabalhadores pertencentes à Geração Y de uma organização. Os dados foram analisados através de métodos estatísticos e interpretação de conteúdo. Quanto à percepção da Geração Y em relação ao ambiente organizacional foram: desenvolvimento profissional, benefícios oferecidos, reconhecimento, remuneração e horário flexível. Conforme os resultados evidenciados na pesquisa, três são as características mais valorizadas em um ambiente profissional: oportunidades de aprendizado e desenvolvimento (15%), possibilidade de construção de uma carreira e o desenvolvimento profissional (ambos 11%). Além disso, a oferta de boa remuneração e o reconhecimento do funcionário são aspectos que somam para a constituição de um ambiente prazeroso para se trabalhar.

Palavras-Chave: Fatores motivacionais. Geração Y. Gestão de Pessoas. Ambiente organizacional.

 

PERCEPTION OF GENERATION Y ABOUT WORK AND THE ORGANIZATIONAL ENVIRONMENT: THE REALITY OF A PACKAGING COMPANY IN SANTA CATARINA

Abstract: This article aimed to identify the perception of Generation Y employees about work and organizational environment of a packaging company in Santa Catarina. A mixed method (qualitative and quantitative), descriptive, bibliographic research was carried out; with a questionnaire application in a sample of 199 workers, who belonging to the Generation Y of an organization. Data was analyzed through statistical methods and content interpretation. As for the perception of Generation Y in relation to the organizational environment were: professional development, benefits offered, recognition, remuneration and flexible hours. According to the research results, three are the most valued characteristics in a professional environment: learning and development opportunities (15%), the possibility of develop a career and the professional development (both 11%). In addition, the offer of good remuneration and the recognition of the employee are aspects that add up to the constitution of a pleasant environment of work.

Keywords: Motivational factors. Generation Y. People Management. Organizational environment.


Palavras-chave


Fatores motivacionais. Geração Y. Gestão de Pessoas. Ambiente organizacional

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Luis César G. de Araújo (2006). Gestão de Pessoas: Estratégias e Integração Organizacional. São Paulo: Atlas.

ASTIGARRAGA, Raul Rotondano (2015). Retenção de Talentos da Geração Y nas organizações. Trabalho de Conclusão de Curso. Centro Universitário de Brasília (UniCEUB). Brasília.

BARBETTA, Pedro Alberto (2001). Estatística aplicada às Ciências Sociais. Ed. UFSC. 5ª Edição.

BATISTA, Francisco Honório Araújo (2010). Grupos Geracionais e o Comportamento Organizacional: Um Estudo em uma Empresa Metalúrgica de Caxias do Sul. Dissertação de Mestrado. Universidade de Caxias do Sul. Caxias do Sul.

BIANCHI, Jose Renato; CAMBRAIA, Sara Nuzzi (2012). Geração Y: os novos entrantes. XXIII ENANGRAD. Disponível em: http://xxiiienangrad.enangrad.org.br/anaisenangrad/_resources/media/artigos/gpt/05.pdf Acesso em: 06/11/2015.

BRANCO, Viviane Formosinho Castello (2013). A Gestão da Geração Y nas Organizações. 1.Ed. Rio de Janeiro: Qualitymark Editora.

CARVALHO, Maria do Carmo Nacif de (2004). Gestão de Pessoas. Rio de Janeiro: ed. Senac Nacional.

COLLISTOCHI, C. C.; FONSECA, T. L.; SILVA, A. N.; WATANABE, C. G; BERTOIA, N.; NAKATA, L. E. (2012) A Relação entre as Gerações e o Processo de Aprendizagem em uma Organização Bancária. In: XXXVI Encontro da ANPAD. ANPAD, Rio de Janeiro. Como lidar com as gerações X, Y, Z, Touch e outras mais que vierem. Disponível em: http://www.acic.bz/noticias/listar/1543 Acesso em: 12/11/2015.

ERICKSON, Tamara J. (2011) E agora, geração X? Como se manter no auge profissional e exercer a liderança plena numa época de intensa transformação. Rio de Janeiro: Elsevier.

FIGUEIREDO, Nébia. (2007) Método e Metodologia na pesquisa científica. 2ª ed. São Paulo. Yendis.

KULLOCK, Eline. (2015) A Geração Y e o confronto com a autoridade. Disponível em: Acesso em: 12/08/2015.

LANCASTER, Lynne C. STILLMAN, David. (2011) O Y da questão: como a geração Y está transformando o mercado de trabalho. São Paulo: Saraiva.

LIKERT, Rensis. (1932) A Technique for the Measurement of Attitudes. Archives of Psychology 140. pp. 1-55.

LIPKIN, Nicole A.; PERRYMORE, April J. (2010) A geração y no trabalho: como lidar com a força de trabalho que influenciará definitivamente a cultura da sua empresa. Rio de Janeiro: Elsevier.

LOMBARDÍA, Pilar García. (2008) Quem é a Geração Y. Revista HSM 70, set/out.

MACEDO, Ivanildo Izaias de. RODRIGUES, Denize Ferreira. JOHANN, Maria Elizabeth Pupe. CUNHA, Neisa Maria Martins da. (2003) Aspectos comportamentais da gestão de pessoas. Rio de Janeiro: Editora FGV.

MALDONADO, Maria Tereza. (2005) A Geração Y no trabalho: um desafio para os gestores. Boletim de Informações Gerenciais da Justiça Federal – Ano III, n. 9. Disponível em: Acesso em: 20/09/2015.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. (2007). Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragem técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. (3ª. Ed) São Paulo: Atlas.

MARRAS, Jean Pierre. (2000) Administração de recursos humanos: do operacional ao estratégico. 3ª ed. São Paulo: Futura.

MOTA, Marcelo Marques. (2015) Motivação no ambiente organizacional. Disponível em: http://www.rh.com.br/Portal/Motivacao/Artigo/5199/motivacao-no-ambiente-organizacional.html# Acesso em: 08/11/2015.

OLIVEIRA, Sidnei. (2010) Geração Y: o nascimento de uma nova versão de líderes. São Paulo: Integrare Editora.

OLIVEIRA, Sidnei. (2011) Ser Potencial ou Ser Talento? Faça por Merecer. São Paulo: Integrare Editora.

SAWAIA, Juliana. (2015) Pesquisa IBOPE Mídia sobre as gerações Y e Z e seus perfis de consumo e comportamento. Gerações Y e Z: Juventude Digital. Disponível em: http://www4.ibope.com.br/download/geracoes%20_y_e_z_divulgacao.pdf Acesso em: 20/11/2015.

SANTOS, L. S. dos. (2011) Pertencer para Crescer: O endomarketing como estratégia de engajamento dos talentos Y. Disponível em: http://www.holdenrh.com.br/resources/uploads/artigos/e97485c66e04c99a2e1bcc72783b 6e56.pdf Acesso em: 31/10/2015.

TAQUARIANO, Jean Marcos. (2012) Gestão Estratégica de Pessoas Direcionada ao Perfil Comportamental do Administrador da Geração Y. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUI). Ijuí.

TEIXEIRA, Gilnei Mourão. SILVEIRA, Aristeu Coelho da. NETO, Carlos Pinheiro dos Santos Bastos. OLIVEIRA, Gercina Alves de. (2010) Gestão estratégica de pessoas. Rio de Janeiro: Editora FGV.




DOI: http://dx.doi.org/10.33362/visao.v8i1.1732

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 

ISSN: 2238-9636

-------------------------------------------------------------

Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP)- Rua Victor Baptista Adami, 800- Centro
CEP: 89500-000 - Cx. Postal 232 - Fone: (49) 3561-6200 E-mail: uniarp@uniarp.edu.br