A GESTÃO DO CLIMA ORGANIZACIONAL NA PROMOÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DOS COLABORADORES DA EMPRESA DALFIOS FIAÇÃO – BOTUVERÁ/SC

Laini Merisio Dalcegio, Josely Cristiane Rosa

Resumo


A presente pesquisa tem como objetivo diagnosticar o clima organizacional da empresa Dalfios Fiação Ltda. Para tanto, buscou-se conhecer o perfil socioeducacional dos colaboradores, avaliar o nível de satisfação e insatisfação e relacionar o nível de satisfação com a qualidade de vida no trabalho (QVT). Do ponto de vista metodológico, esta pesquisa é caracterizada como qualitativa, tipificada em exploratória e descritiva. Quanto ao método é caracterizada em bibliográfica e estudo de caso, sendo o questionário o instrumento de coleta de dados aplicado. Em relação ao perfil socioeducacional dos colaboradores da empresa, os dados evidenciaram que há a predominância do sexo masculino, a faixa etária principal de 21 a 30 anos, com tempo de empresa entre 6 a 10 anos. Quanto à avaliação do nível de satisfação e insatisfação dos colaboradores, os resultados da Pesquisa de Clima Organizacional evidenciaram que todos os indicadores analisados geram satisfação aos colaboradores. A média geral (máxima de 5,0) dos indicadores foi identificada da seguinte forma: Imagem de Adesão (4,79), Remuneração e Benefício (4,67), Condições de Trabalho (4,59), Treinamento e Desenvolvimento (4,34), Comunicação (4,22), Relacionamento Interpessoal (4,16), Liderança (Superior Imediato) (4,09) e Administração Superior (4,05). Ao relacionar o nível de satisfação com a qualidade de vida no trabalho percebeu-se que o nível de satisfação dos colaboradores com o clima organizacional da empresa reflete diretamente na QVT e vice-versa. Destaca-se que a QVT repercutirá na promoção da qualidade de vida pessoal, social e familiar dos colaboradores da empresa.

Palavras-Chave: Administração de Recursos Humanos. Gestão do Clima Organizacional. Qualidade de Vida no Trabalho.

 

The Management of Organizational Climate in Promoting the Quality of Life of Company Employees Dalfios Fiação – Botuverá/SC

Abstract: The present research has as objective to diagnose the organizational climate of the company Dalfios Fiação Ltda. For both, we sought to know the profile of socioeducational collaborators, to assess the level of satisfaction and dissatisfaction and relate the level of satisfaction with the quality of working life (QWL). From a methodological point of view, this research is characterized as typified in qualitative, exploratory and descriptive. The method is characterized in the literature and case study, being the questionnaire, the data collection instrument applied. In relation to socioeducational profile of company employees, the data showed that there is a predominance of males, aged 21 to 30 main years, with time in the company between 6 to 10 years. Regarding the evaluation of the level of satisfaction and dissatisfaction of the employees, the results of the Organizational Climate Research showed that all the indicators analyzed generate satisfaction to employees. The overall average (maximum of 5.0) of indicators was identified in the following way: Image of Accession (4.79), remuneration and benefit (4.67), conditions of work (4.59), Training and Development (4.34), Communication (4.22), interpersonal relationship (4.16), Leadership (Immediate Superior) (4.09) and Upper Management (4.05). To relate the level of satisfaction with the quality of life in the work realized that the level of satisfaction of the employees with the company's organizational climate reflects directly on the QWL and vice versa. It is noteworthy that the QWL passed in promoting quality of life personal, social and family of company employees.

Keywords: Administration of Human Resources. Management of Organizational Climate. Quality of Life at Work.


Palavras-chave


Administração de Recursos Humanos; Gestão do Clima Organizacional; Qualidade de Vida no Trabalho;

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. A. Percepção de Gestores e Técnicos sobre o processo de Gestão por Competências em Organizações no Brasil. Dissertação mestrado em Administração. Universidade de Brasília. Brasília, 2007.

AGOSTINI, João Paulo. Critérios de avaliação para projetos Empreendedores sociais. 2001. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, UFSC, Florianópolis. 2001.

BARTHASAR, M. T. M. Clima organizacional: um estudo empírico com as guardas civis municipais da região do ABC. 2014. 115 f. Dissertação (Mestrado de Pós-Graduação em Administração) - Universidade Municipal de São Caetano do Sul, São Caetano do Sul. 2014.

BISPO, Carlos Alberto Ferreira. Um novo modelo de pesquisa de clima organizacional. Produção, São Paulo, v. 16, n. 2, p. 259, maio/ago. 2006.

BISPO, Patrícia. Ações que contribuem para o êxito da pesquisa de clima. [S.l: S.n], 2013. Disponível em motivação Acesso em: 02 maio 2018.

CARVALHO, Maria do Carmo Nacif de. Relacionamento Interpessoal: como preservar o sujeito coletivo. Rio de Janeiro: LTC, 2009.

CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de Pessoas: O novo papel de recursos humanos nas organizações, 2.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

________. Recursos Humanos: Ed. compacta, 7. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

________. Introdução à teoria geral da administração. 6. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2000.

CONTE, A. L. Qualidade de vida no trabalho: Funcionários com qualidade de vida no trabalho são mais felizes e produzem mais. Revista FAE BUSINESS, Curitiba, n. 7, p 32-33, nov. 2003.

COSTA, F. J; JÚNIOR, S. D. S. Mensuração e Escalas de Verificação: uma Análise Comparativa das Escalas de Likert e Phrase Completion. Revista Brasileira de Pesquisas de Marketing, Opinião e Mídia - PMKT, São Paulo, v. 15, n. 23, p. 5, mar./jun. 2014.

DEMO, G. Políticas de gestão de pessoas nas organizações: papel dos valores pessoais e da justiça organizacional. São Paulo: Atlas. 2010.

DUTRA, J. S. Gestão de pessoas: modelo, processos, tendências e perspectivas. São Paulo: Atlas. 2002.

ESTRADA, J.G.S. et al. Clima y cultura organizacional: dos componentes essenciales em La productividad laboral. ACIMED, Ciudad de La Habana, v.20, n 4, oct. 2009. Disponível em: . Acesso em: 14 Ago. 2018.

FRANÇA, A. C. L. Práticas de recursos humanos (PRH): conceitos e procedimentos. São Paulo: Atlas, 2008.

GASPARETTO, L. E. Pesquisa de clima organizacional: o que é e como fazer. São Paulo: Ed. Scortecci, 2008.

GIL, A. C. Gestão de pessoas: enfoque nos papéis profissionais. São Paulo: Atlas. 2009.

________. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. Ed. São Paulo: Atlas. 2008.

________. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. Ed. São Paulo: Atlas. 2002.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo do Município de Botuverá, 2010. Disponível em: . Acesso em: 23 Out. 2018.

LACOMBE, B. M. B. Avaliação e mensuração de resultados em gestão de pessoas e a relação com o desempenho organizacional: um estudo com as maiores empresas brasileiras. Relatório de pesquisa. Fundação Getúlio Vargas. 2006.

LEMES, Priscila dos Santos. A importância da comunicação interna nas organizações e suas ferramentas. 2012. 50 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Curso Administração de Empresas) - Instituto Municipal de Ensino Superior de Assis – IMESA e a Fundação Educacional do Município de Assis - FEMA, São Paulo, 2012.

LUZ, R.S. Gestão de clima organizacional. Rio de Janeiro, Ed. Qualitymark, p. 28, 2007.

________. Gestão do clima organizacional: proposta de critérios para metodologia de diagnóstico, mensuração e melhoria. Estudo de caso em organizações nacionais e multinacionais localizadas na cidade do Rio de Janeiro. 2003. 182 f. Dissertação (Mestrado em Sistemas de Gestão) Universidade Federal Fluminense, Niterói. 2003.

MAURO, M.Y.C; MUZI, C.D; GUIMARÃES, R.M; MAURO, C.C.C; Riscos Ocupacionais em Saúde. Revista de Enfermagem UERJ, v.12, p. 338-345, 2004.

MARCONI, M.A; LAKATOS E.M. Fundamentos de metodologia científica. 5. Ed. São Paulo: Atlas. 2003.

PEREIRA, Vladenice Maria Sonda. Clima organizacional e qualidade nos serviços em uma instituição de ensino: Um estudo de caso. 2006. 94 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção, Área de Concentração: Qualidade e Produtividade) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2006.

PRODANOV, C.C.; FREITAS, E.C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. Ed. Rio Grande do Sul: Feevale. 2013.

RÉ, C. A.; RÉ, M. A. Processos do sistema de gestão de pessoas. In: BITENCOURT, Cláudia. Gestão contemporânea de pessoas: novas práticas, conceitos tradicionais. Porto Alegre: Bookman. 2010. p. 79-100.

RIBEIRO, L.A. Qualidade de vida no trabalho: fator decisivo para o sucesso organizacional. Revista de Iniciação Científica – RIC Cairu. Bahia, v. 02, n. 02, p. 79, Jun. 2015.

ROESCH, Sylvia Maria Azevedo. Projetos de Estágio e de Pesquisa em Administração. 3ª ed. São Paulo. Atlas, 2010.

SILVA, K. G.; SOUZA, A. P.; MINETTI, L. J. Avaliação do perfil de trabalhadores e das condições de trabalho em marcenarias no município de Viçosa-MG. Sociedade de Investigações Florestais, Viçosa, v. 26, n. 6, p. 769-775, dez. 2002.

SILVA, Poliana Ferreira da. SOCIEDADE BRASILEIRA DE ESTUDOS INTERDISCIPLINARESDA COMUNICAÇÃO. XXI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Natal, RN, 2008.

SABINO, Ludymilla A.M. Artigo original. GETEC, Minas Gerais, v. 5, n. 14, p. 12, 2016.

SÓRIO, Washington. Clima organizacional. [S.l:S.n], 2011. Disponível em: motivação>artigo> Acesso em: 02 Maio 2018.

SUCESSO, Edina de Paula Bom. Relações interpessoais e qualidade de vida no trabalho. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2002.

TEIXEIRA, G. M.; RUIZ, V. M. Análise diagnóstica da Qualidade de Vida no Trabalho em uma indústria de embalagens. Revista Brasileira de Qualidade de Vida. Ponta Grossa – PR, Brasil, jul./set., v. 05, n. 03, p. 09–18, 2013.

VIEIRA, A. P. M; KURCGANT, P. Indicadores de qualidade no gerenciamento de recursos humanos em enfermagem: elementos constitutivos segundo percepção de enfermeiros. Revista Activa – Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 23, n. 5, p. 12-15, mar. 2009.

WAGNER III, J. A.; HOLLENBECK, J. R. Comportamento organizacional: criando vantagem competitiva. 3. Ed. São Paulo: Saraiva. 2012.

YAMAFUKO, Everton Luiz. Liderança nas Organizações. Colloquium Humararum. Presidente Prudente, v. 12, n. Especial, n. 86-93, p. 90, out. 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.33362/visao.v7i2.1898

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 

ISSN: 2238-9636

-------------------------------------------------------------

Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP)- Rua Victor Baptista Adami, 800- Centro
CEP: 89500-000 - Cx. Postal 232 - Fone: (49) 3561-6200 E-mail: uniarp@uniarp.edu.br