PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA COVID-19 EM SANTA CATARINA

Autores

  • Pedro Henrique de Moura
  • Ramsés Antunes da Luz
  • Maria Julia Pegoraro Ga
  • Sarah Klokner
  • Grasiela Torrico
  • Janete KnapiK
  • Synara Sepúlveda Sales
  • Adelino Domingos Onofre
  • Fernanda Pereira Labiak
  • Mirian Fernandes Yordi
  • Rafael Frasson
  • Ricelli Endrigo Ruppel da Rocha
  • Roberto Moraes Cruz Professor associado Universidade Federal de Santa Catarina http://orcid.org/0000-0003-4671-3498

DOI:

https://doi.org/10.33362/ries.v9i1.2316

Palavras-chave:

COVID-19. Pandemia. Epidemiologia. Estudo descritivo. Série temporal. Risco.

Resumo

Este estudo tem por objetivo analisar o perfil epidemiológico da COVID-19 em Santa Catarina. Foram estudados os coeficientes de prevalência, incidência, mortalidade e letalidade, com base nos dados secundários fornecidos pela Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina acerca da distribuição de casos confirmados da COVID-19 no período de 14 semanas (28 de fevereiro a 30 de maio de 2020), e segundo o sexo, a faixa etária e a macrorregião de referência. Os resultados apontam que as taxas de prevalência de casos ativos e incidência em Santa Catarina foram ascendentes, mas de tendência linear, diferentemente da curva exponencial verificada no Brasil, no mesmo período de tempo. Constatou-se uma maior prevalência de casos ativos entre as mulheres, mas um maior número de óbitos e maior taxa de letalidade entre os homens, em praticamente toda a série temporal considerada. As maiores prevalência e incidência da COVID-19 foram detectadas nas faixas entre 20-39 e 40-59 anos, grupos mais sujeitos à exposição e disseminação do vírus, e menor incidência foi detectada na população mais jovem (0-19 anos). A taxa de letalidade por faixa etária mostrou-se especialmente significativa entre os mais idosos. As macrorregiões do Grande Oeste e Foz do Rio Itajaí foram as que mais aportaram casos acumulados da COVID-19, tanto em termos de prevalência quanto de incidência. Novos estudos durante a após a pandemia devem avançar no entendimento da disseminação da doença em Santa Catarina e no Brasil.

Biografia do Autor

Roberto Moraes Cruz, Professor associado Universidade Federal de Santa Catarina

Professor e pesquisador do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina, coordenador do Laboratório Fator Humano e membro do Núcleo de Neuropsicologia e Saúde.

Referências

AHMADI, M. et al. Investigation of effective climatology parameters on COVID-19 outbreak in Iran. Science of the Total Environment, v. 729, 2020. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0048969720322221

AQUINO, E. M. L et al. Medidas de distanciamento social no controle da pandemia de COVID-19: potenciais impactos e desafios no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, p. 2423-2446, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csc/v25s1/1413-8123-csc-25-s1-2423.pdf

AULER, A. C. et al. Evidence that high temperatures and intermediate relative humidity might favor the spread of COVID-19 in tropical climate: A case study for the most affected Brazilian cities. Science of The Total Environment, v. 729, p. 139090, 2020. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0048969720326073?via%3Dihub

BONITA, R et al., Epidemiologia básica. 2.ed. São Paulo: Santos, 2010.

CEYLAN, Z. Estimation of COVID-19 prevalence in Italy, Spain, and France. Science of The Total Environment, p. 138817, 2020. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0048969720323342

CHEN, N. et al. Epidemiological and clinical characteristics of 99 cases of 2019 novel coronavirus pneumonia in Wuhan, China: a descriptive study. The Lancet, v. 395, n. 10223, p. 507-513, 2020. Disponível em: https://www.thelancet.com/pdfs/journals/lancet/PIIS0140-6736(20)30211-7.pdf

CORTIS, D. On Determining the Age Distribution of COVID-19 Pandemic. Frontiers in Public Health, v. 8, p. 202, 2020. Disponível em: https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fpubh.2020.00202/full

GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Decreto nº 515, de 17 de março de 2020. Declara situação de emergência em todo o território catarinense, nos termos do COBRADE nº 1.5.1.1.0 - doenças infecciosas virais, para fins de prevenção e enfrentamento à COVID-19, e estabelece outras providências, 2020b. Site governamental. Jun., 2020a. Disponível em: http://dados.sc.gov.br/dataset/covid-19-decretos-estaduais/resource/73d09d8d-3e06-4347-8442-100d35280230

GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA. COVID-19 - Casos Confirmados. Base de dados do Governo do Estado – BOAVISTA, Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES). Portal de Dados Abertos do Estado de Santa Catarina. 2020b. Disponível em: http://dados.sc.gov.br/dataset/covid-19-dados-anonimizados-de-casos-confirmados Acessado em: 31/05/2020.

GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Coronavírus em SC: Governo do Estado confirma 149 Casos e uma morte por COVID-19. Boletim Atualizado. Site governamental. 2020c. Disponível em: http://www.saude.sc.gov.br/index.php/noticias-geral/11175-coronavirus-em-sc-governo-do-estado-confirma-149-casos-e-uma-morte-por-covid-19

GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Decreto nº 509, de 17 de março de 2020. Dá continuidade à adoção progressiva de medidas de prevenção e combate ao contágio pelo coronavírus (COVID-19) nos órgãos e nas entidades da Administração Pública Estadual Direta e Indireta e estabelece outras providências. Site governamental. Jun., 2020d. Disponível em: http://dados.sc.gov.br/dataset/covid-19-decretos-estaduais/resource/183dd81f-ea4e-41b6-b8d3-8c8bde639b64

GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Decreto nº 521, de 19 de março de 2020. Acresce os arts. 3º-A e 3º-B ao Decreto nº 515, de 2020, que declara situação de emergência em todo o território catarinense, nos termos do COBRADE nº 1.5.1.1.0 - doenças infecciosas virais, para fins de prevenção e enfrentamento à COVID-19, e estabelece outras providências. (Revogado pelo Decreto nº 525 de 23.03.2020). Site governamental. Jun., 2020e. Disponível em: http://dados.sc.gov.br/dataset/covid-19-decretos-estaduais/resource/a59d0837-04aa-4a03-92d9-6f3c3f2fe6bc

GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Nota Técnica Conjunta nº 002/2020. Dispõe sobre a notificação, investigação, coleta e orientações sobre os casos suspeitos da COVID-19 (novo Coronavírus SARS-COV-2) Brasil. 2020f. Disponível em: http://www.saude.sc.gov.br/coronavirus/arquivos/ntc-002-2020-cosems-suv-sps-ses-sc.pdf

HECK, F. M. et al. Os territórios da degradação do trabalho na Região Sul e o arranjo organizado a partir da COVID-19: A centralidade dos frigoríficos na difusão espacial da doença. Metodologias e Aprendizado, n. 3, p. 54-68, 2020. Disponível em: http://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/metapre/article/view/1332/1029

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Projeção da população de Santa Catarina para 2019. 2020. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sc/panorama

IWATA-YOSHIKAWA, N. et al. TMPRSS2 Contributes to Virus Spread and Immunopathology in the Airways of Murine Models after Coronavirus Infection. Journal of Virology, v. 93, n. 6, 2019. Disponível em: https://jvi.asm.org/content/93/6/e01815-18

JAILLON, S et al. Sexual Dimorphism in Innate immunity. Clinical Reviews in Allergy & Immunology, v. 56, p. 308-321, 2019. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s12016-017-8648-x

JIN, J. et al. Gender Differences in Patients With COVID-19: Focus on Severity and Mortality. Frontiers in Public Health, v. 8, p. 152, 2020. Disponível em: https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fpubh.2020.00152/full

LI, H. et al. Age-Dependent Risks of Incidence and Mortality of COVID-19 in Hubei Province and Other Parts of China. Frontiers in Medicine, v. 7, p. 1–13, 2020. Disponível em: https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fmed.2020.00190/full

LIMA, D. L. F. et al. COVID-19 no estado do Ceará, Brasil: comportamentos e crenças na chegada da pandemia. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, n. 5, p. 1575-1586, mai., 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000501575&tlng=pt

LIU, Y. et al. What are the underlying transmission patterns of COVID-19 outbreak? An age-specific social contact characterization. EClinicalMedicine, v. 22, n. 100354, 2020. Disponível em: https://www.thelancet.com/pdfs/journals/eclinm/PIIS2589-5370(20)30098-5.pdf

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Coronavírus (COVID-19). Brasil confirma primeiro caso da doença. Portal do Governo Brasileiro. 2020a. Disponível em: https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46435-brasil-confirma-primeiro-caso-de-novo-coronavirus

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Boletim Epidemiológico n. 11. Doença pelo Coronavírus 2019 (COVID-19) 2020b. Disponível em: https://www.saude.gov.br/images/pdf/2020/April/18/2020-04-17---BE11---Boletim-do-COE-21h.pdf

MONTEIRO, R. R. et al. “Rodovírus” ou “Caronavírus”? Mapas da Distribuição do Covid-19 na Região Sul do Brasil: Indícios da contaminação por rodovias. Confins, n. 45, 2020. Disponível em: https://journals.openedition.org/confins/28246

NOGUEIRA, A. L. et al. Estimativa da Subnotificação de Casos da Covid-19 no Estado de Santa Catarina. 2020. Disponível em: https://noticias.paginas.ufsc.br/files/2020/05/aqui.pdf

OERTELT-PRIGIONE, S. The impact of sex and gender in the COVID-19 pandemic. Case study. Luxembourg: Publications Office of the European Union, 2020. Disponível em: http://www.conosci.org/wp-content/uploads/2020/06/The-Impact-of-Sex-and-Gender-in-the-COVID-19-Pandemic_compressed.pdf

PARK, M. et al. A Systematic Review of COVID-19 Epidemiology Based on Current Evidence. Journal of Clinical Medicine, v. 9, n. 4, p. 967, 2020. Disponível em: https://www.mdpi.com/2077-0383/9/4/967

PRADO, M. F. et al. Análise da subnotificação de COVID-19 no Brasil. Revista Brasileira de Terapia Intensiva, n. AHEAD, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbti/2020nahead/0103-507X-rbti-20200030.pdf

QIAN, J. et al. Age-dependent gender differences of COVID-19 in mainland China: comparative study. Clinical Infectious Diseases, v. 26, n. 6, p. 979–993, 2020. https://academic.oup.com/cid/article/doi/10.1093/cid/ciaa683/5849103

RAFAEL, R. M. R. et al. Epidemiology, public policies and Covid-19 pandemics in Brazil: what can we expect. Revista Enfermagem UERJ, v. 28, p. e49570, 2020. Disponível em: http://docs.bvsalud.org/biblioref/2020/04/1094832/epidemiology-public-policies-and-covid-19.pdf

REGINATO, V. S. C. et al. Coleção de mapas temporais como auxílio na representação da difusão da COVID-19 no Estado de Santa Catarina: Histórico entre 12/03/2020 e 11/05/2020. Metodologias e Aprendizado, v. 3, p. 102-113, 2020. Disponível em: http://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/metapre/article/view/1335

SCULLY, E. P. et al. Considering how biological sex impacts immune responses and COVID-19 outcomes. Nature Reviews Immunology, v. 20, p. 442-447, 2020. Disponível em: https://www.nature.com/articles/s41577-020-0348-8

SHARMA, G. et al. Sex Differences in Mortality From COVID-19 Pandemic. JACC: Case Reports, 2020. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2666084920304332?via%3Dihub

SHI, Peng et al. Impact of temperature on the dynamics of the COVID-19 outbreak in China. Science of The Total Environment, v. 728, p. 138890, 2020. Disponível em:https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0048969720324074?via%3Dihub

SHINDE, G. R. et al. Forecasting Models for Coronavirus Disease (COVID-19): A Survey of the State-of-the-Art. SN Computer Science, v. 1, n. 4, p. 1-15, 2020. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s42979-020-00209-9

SUN, J. et al. COVID-19: Epidemiology, Evolution, and Cross-disciplinary Perspectives. Trends in Molecular Medicine, v. 26, n. 5, p. 483-495, may., 2020. Disponível em: https://www.cell.com/trends/molecular-medicine/fulltext/S1471-4914(20)30065-4

SZMUDA, T. et al. Are Online Searches for the Novel Coronavirus (COVID-19) Related to Media or Epidemiology? A Cross-sectional Study. International Journal of Infectious Diseases, 2020. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1201971220304641

TOSEPU, R. et al. Correlation between weather and Covid-19 pandemic in Jakarta, Indonesia. Science of The Total Environment, v. 725, p. 138436, 2020. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0048969720319495?via%3Dihub

ZAINAB, S. et al. COVID ‐19 and Older Adults: What We Know. Journal of The American Geriatrics Society, v. 68, n, 5, p. 926-929, 2020. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/jgs.16472

WOLKEWITZ, M.; PULJAK, L. Methodological challenges of analysing COVID-19 data during the pandemic. Medical Research Methodology, n. 20, v. 81, p. 1-4. 2020. Disponível em: https://link.springer.com/content/pdf/10.1186/s12874-020-00972-6.pdf

WU, F. et al. A new coronavirus associated with human respiratory disease in China. Nature, v. 579, p. 265-269, 2020. Disponível em: https://www.nature.com/articles/s41586-020-2008-3

Arquivos adicionais

Publicado

2020-12-11 — Atualizado em 2021-09-09

Versões

Edição

Seção

Estudos Interdisciplinares em Saúde