PERCEPÇÃO DE EGRESSOS BOLSISTAS DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL DO ESTADO DE SANTA CATARINA (PROESDE) - IES DO MEIO OESTE CATARINENSE (2013-2018)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33362/ext.v9i1.2460

Palavras-chave:

Bolsa de estudos. Desenvolvimento Regional. Políticas Públicas de Educação Superior.

Resumo

O objetivo deste trabalho é descrever de forma contextualizada a percepção de egressos bolsistas participantes do Programa de Desenvolvimento do Ensino Superior no Estado de Santa Catarina – PROESDE de uma IES do Meio Oeste Catarinense. Contudo, aborda-se primeiramente uma contextualização desta política pública de incentivo ao Ensino Superior, que visa ampliar e oportunizar o acesso a este nível de ensino. O resultado da pesquisa apresenta o processo evolutivo do PROESDE na IES pesquisada; a caracterização do perfil socioeconômico dos egressos da IES e de ex-bolsistas; e descreve os apontamentos e percepções dos egressos ex-bolsistas do PROESDE, considerando o período de 2013 a 2018. A pesquisa seguiu a metodologia quali-quantitativo descritiva, sendo um estudo de caso, envolvendo na pesquisa apenas ex-bolsistas egressos da IES do Meio Oeste Catarinense. Finaliza com os resultados e considerações apontada pelos egressos relacionados ao PROESDE sobre sua percepção. Dentre os resultados encontrados, foi possível descrever o processo evolutivo do PROESDE, que foi crescente no período estudado, destaca-se, pela percepção dos egressos, que o acesso ao PROESDE é compreendido como uma oportunidade única de aprendizado, de evolução profissional, mudança de vida, de crescimento pessoal e continuidade dos estudos, realização de sonho de concluir uma graduação. Observou-se pelos relatos que o PROESDE contribuiu satisfatoriamente por ajudar em casos de primeira geração da família a ter curso superior e no desenvolvimento pessoal devido às atividades realizadas. Com a pesquisa foi possível entender melhor as funções do PROESDE para a região da IES em estudo, sobretudo com as percepções dos próprios egressos.

Referências

ACAFE - Associação Catarinense de Fundações Educacionais. Educação Superior em Santa Catarina (2018). Disponível em: <https://new.acafe.org.br/quem-somos/>. Acesso em: 23 nov. 2019.

BARBOSA, Valeska Cristina. EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: proposição e validação de um instrumento de avaliação da percepção dos discentes. Disponível em:< https://pdfs.semanticscholar.org/70fd/735eeeabec81bd62e19fd78752b4c1f6383c.pdf>. Acesso em: 15 dez. 2019.

BRASIL- Ministério do Desenvolvimento Regional - MDR. PROGRAMA 2029 – Desenvolvimento Regional e Territorial (2015). Disponível em: < https://www.mdr.gov.br/desenvolvimento-regional-e-urbano/acoes-e-programas-sndru/programa-2029-desenvolvimento-regional-e-territorial> Acesso em: 12 out. 2019.

BRASIL – Ministério de Desenvolvimento. PNDR - Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) Disponível em: <https://www.mdr.gov.br/desenvolvimento-regional-e-urbano/politica-nacional-de-desenvolvimento-regional>. Acesso em: 19 out. 2019a.

CHIARELLO, Ilze Salete. A UNIVERSIDADE E SEU PAPEL NO DESENVOLVIMENTO REGIONAL: contribuições do PROESDE. Revista Extensão em Foco. v. 3. n. 1. p. 240-257. (2015). Disponível em: <http://periodicos.uniarp.edu.br/index.php/extensao/article/view/795/365>. Acesso em: 20 dez. 2019.

FONAPRACE. IV Pesquisa do Perfil Sócioeconômico e Cultural dos Estudantes de Graduação das Instituições Federais de Ensino Superior Brasileiras.(2014).Uberlândia, (2016). Disponível em: http://www.andifes.org.br/wp-content/uploads/2017/11/Pesquisa-de-Perfil-dos-Graduanso-das-IFES_2014.pdf>. Acesso em: 11 nov. 2019.

FONAPRACE. V-Pesquisa-Nacional-de-Perfil-Socioeconômico-e-Cultural-dos-as-Graduandos-as-das-IFES-2018, Disponibilizado em: <http://www.andifes.org.br/wp-content/uploads/2019/05/V-Pesquisa-Nacional-de-Perfil-Socioeconômico-e-Cultural-dos-as-Graduandos-as-das-IFES-2018.pdf> Acesso em: 9 out.2019.

FORMULARIO CADASTRAMENTO UNIEDU. Disponível em: <http://www.uniedu.sed.sc.gov.br/index.php/graduacao>. Acesso em: 8 de out. 2019.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas – IBGE,Cidades (2010). Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sc/panorama>. Acesso em: 16 maio 2019.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Biblioteca - Síntese de indicadores sociais uma análise das condições de vida da população brasileira Biblioteca IBGE. (2016). Disponível em: < https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv98965.pdf>. Acesso em: 18 dez. 2019.

IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Brasil em Desenvolvimento 2010. Disponível em: < https://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=8575:ipea-lanca-publicacao-brasil-em-desenvolvimento-2010&catid=4:presidencia&Itemid=2. Acesso em: 03 abr. 2019.

KUBLIKOWSKI, Ida; RODRIGUES: Clarissa Magalhães. "Gerações-canguru": no-vos contextos, novas experiências. Estud. Psicol. Campinas, Vol. 33. nº 3. jul/set. (2016). Disponível em:< https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-166X2016000300535&lng=en&tlng=en >. Acesso em: 23 dez. 2019.

KRAMES, Elisabet Pradi. Na Trilha do PROUNI: implantação, acompanhamento e perspectiva em uma instituição de Ensino Superior de Santa Catarina. Tese PUCSP (2010). Disponível em: <https://tede.pucsp.br/bitstream/handle/9530/1/Ilisabet%20Pradi%20Krames.pdf>. Acesso em: 8 de out. 2019.

LIMA, Leonardo Araújo; ANDRIOLA, Wagner Bandeira. Acompanhamento de egressos: subsídios para a avaliação de Instituições de Ensino Superior (IES). Avaliação, Campinas. Sorocaba. SP. v. 23. n. 1. p. 104-125. mar. (2018). Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/aval/v23n1/1982-5765-aval-23-01-00104.pdf>. Acesso em: 12 dez. 2019.

MARCONI, Maria de Andrade, LAKATOS, Eva Maria. Metodologia Científica: Ciência e Conhecimento Científico; Métodos Científicos; Teorias, Hipóteses e Metodologia Jurídica. (2017). Disponível em: <https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/>. Acesso em: 13 dez. 2019.

Ministério de Desenvolvimento. PROGRAMA 2029 – DESENVOLVIMENTO REGIONAL E TERRITORIAL Contextualização. Disponível em: < http://www.cidades.gov.br/desenvolvimento-regional-e-urbano/acoes-e-programas-sndru/121-secretaria-nacional-de-programas-urbanos/6061-programa-2029-desenvolvimento-regional-e-territorial>. Acesso em: 12 out. 2019.

NODARI, Tânia Maria dos Santos; SCHAFFRAT, Evaldo; BAVARESCO, Paulo Ricardo; IOP, Elizandra; FERNANDES, Rodrigo Andre. PROGRAMA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL: o caso da universidade do oeste de Santa Catarina –

UNOESC. Periódicos UNIARP, Extensão em Foco.V. 3. Nº 1. (2015). Disponível em: <http://periodicos.uniarp.edu.br/index.php/extensao/issue/view/38>. Acesso em: 11 dez. 2019.

PIZZI, Loreni. O programa de apoio ao ensino superior no Estado de Santa Catarina, Brasil como política para o acesso à universidade e a inclusão social. Dissertação de Mestrado. Repositório Instituto Universitário de Lisboa. 14.Dez. (2016). Disponível em: < https://repositorio.iscte-iul.pt/bitstream/10071/12671/1/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20Mestrado%20Pol%C3%ADticas%20P%C3%BAblicas%20Loreni%20Pizzi.pdf>. Acesso em: 12 jul. 2019.

UNIARP – Universidade Alto Vale do Rio do Peixe. Editais e Publicações. Disponível em: <https://www.uniarp.edu.br/home/meus-servicos/editais-e-publicacoes/. Acesso em: 19 nov. 2019.

UNIEDU. Programas de Bolsas Universitárias de Santa Catarina. Disponível em: < http://www.uniedu.sed.sc.gov.br/>. Acesso em: 10 jun. 2019a.

UNIEDU. FORMULARIO CADASTRAMENTO UNIEDU. Disponível em: <http://www.uniedu.sed.sc.gov.br/index.php/graduacao>. Acesso em: 8 de out. 2019b.

Downloads

Publicado

2021-12-23

Como Citar

D´AGOSTINI, R. R.; S. CLAUDIO OGOSHI, R. . PERCEPÇÃO DE EGRESSOS BOLSISTAS DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL DO ESTADO DE SANTA CATARINA (PROESDE) - IES DO MEIO OESTE CATARINENSE (2013-2018) . Extensão em Foco (ISSN: 2317-9791), [S. l.], v. 9, n. 1, p. 40-65, 2021. DOI: 10.33362/ext.v9i1.2460. Disponível em: https://periodicos.uniarp.edu.br/index.php/extensao/article/view/2460. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos