EDUCAÇÃO INFANTIL E A BNCC: ÊNFASE NO PROTAGONISMO DA CRIANÇA

EARLY CHILDHOOD EDUCATION AND THE BNCC: EMPHASIS ON CHILD PROTAGONISM

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33362/ext.v10i1.2830

Palavras-chave:

Protagonismo infantil. Ludicidade. Educação infantil.

Resumo

O presente artigo teve como base o Estágio Supervisionado 1 – Educação Infantil, na modalidade não presencial abordando o protagonismo e a ludicidade na educação infantil, elementos fundamentais nessa etapa escolar, visto que produzem reflexos em toda a vida do indivíduo, sendo de extrema importância no desenvolvimento das habilidades e competências na infância, podendo ser considerada essencial para o processo de ensino-aprendizagem. O objetivo geral foi aplicar experiências permeadas pela ludicidade e interação contribuindo para o protagonismo infantil à luz dos documentos oficiais. A criança por ser a protagonista possui total participação, sendo ativa em todos os campos de experiências e no exercício dos direitos de aprendizagem e desenvolvimento. Esta pesquisa teve abordagem qualitativa e caráter descritivo. Quanto aos procedimentos e métodos se caracterizaram como pesquisa bibliográfica e pesquisa-ação. Os dados foram obtidos por meio das devolutivas das atividades enviadas pelos pais/responsáveis pelas crianças, tendo sido analisados e concluídos como uma proposta em que as crianças executaram, expressando compreensão e ainda, com o “jeitinho” delas, seus pensamentos, criatividade e raciocínio lógico, o que era a base dos nossos planejamentos, o protagonismo infantil.

Palavras-chave: Protagonismo infantil. Ludicidade. Educação infantil. BNCC.

ABSTRACT: The article based on the Supervised Academic Training I - Early Childhood Education, in the non-presential modality, addressing the protagonism and playfulness in Early Childhood Education, fundamental elements in this school stage, since they produce reflections throughout the individual's life is of extreme importance in the development of skills and competencies in childhood, and it can be considered essential to the teaching-learning process. It aimed to apply experiences permeated by playfulness and interaction, contributing to child protagonism in the light of the official documents. The child is the protagonist, who has full participation, being active in all fields of experience and the exercise of learning and development rights. This research had a qualitative and descriptive approach. As for the procedures and methods, it was bibliographic research and field study. The data were obtained through the feedback of the activities sent by the children's parents/guardians and analyzed and concluded as a proposal, in which the children performed, expressing understanding and also with their "way", their thoughts, creativity, and logical reasoning, which was the basis of our planning, the child protagonism.

Keywords: Child protagonism. Playfulness. Early childhood education.

Biografia do Autor

Eliane Kormann, Centro Universitário de Brusque – UNIFEBE

Mestre em Educação. Coordenadora do Curso de Pedagogia do Centro Universitário de Brusque – UNIFEBE.

Mayulle Hartke, Centro Universitário de Brusque – UNIFEBE

Acadêmica do Curso de Pedagogia do Centro Universitário de Brusque – UNIFEBE.

Rubia Maira Fantini, Centro Universitário de Brusque – UNIFEBE.

Acadêmica do Curso de Pedagogia do Centro Universitário de Brusque – UNIFEBE.

Joel Haroldo Baade, Universidade Alto Vale do Rio do Peixe

Doutorado (2011 - Conceito CAPES 6) e Mestrado (2007 - Conceito CAPES 6) em Teologia pela Escola Superior de Teologia - Faculdades EST (São Leopoldo/RS). Especialização em Administração Escolar, Supervisão e Orientação pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI (2013). Graduação em Teologia pela Escola Superior de Teologia - Faculdades EST (São Leopoldo/RS) (Conceito 5). Graduação em Administração pela Universidade do Contestado (UnC, 2016). A formação inclui temas como Ética, Pesquisa, Metodologia de Pesquisa, História das Religiões, História da Educação, Hermenêutica, Correntes Pedagógicas, Sociologia, Filosofia, Teoria Curricular, Gestão Educacional. Formação e experiência na área de educação a distância (EAD). Desde fevereiro de 2011, professor da UNIARP (Universidade do Alto Vale do Rio do Peixe em Caçador-SC), lecionando diversas disciplinas em nível de graduação e pós-graduação. Líder do Grupo de Pesquisa em Ética, Cidadania e Sustentabilidade (CNPq). Editor-chefe da Revista Visão de Gestão Organizacional. Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC). Docente e Pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Sociedade e do Mestrado Profissional em Educação da UNIARP. Coordenador geral do programa de Educação a Distância do Centro Universitário de Brusque (UNIFEBE). Sua pesquisa, produção técnica e tecnológica estão concentradas na Epistemologia, Interdisciplinaridade e Ética na construção do conhecimento, desde a Educação Básica até a Pós-Graduação.

Referências

BECKEMKAMP, D.; MORAES, M. La utilización de juegos y juguetesenel aula: un recurso importante para los docentes. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires, Año 18, Nº 186, Noviembre de 2013.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil:

promulgada em 5 de outubro de 1988. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 1990. BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8069.htm#art266 Acesso em: 17 out. 2021 BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm Acesso em: 17 de out de 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. CNE aprova diretrizes para escolas durante a pandemia. 2020. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/busca-geral/12-noticias/acoes-programas-e-projetos- 637152388/89051-cne-aprova-diretrizes-para-escolas-durante-a-pandemia Acesso em: 22 nov. 2021. BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Infantil. Brasília, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. O uso de metodologias ativas colaborativas e a formação de competências. 2019. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/implementacao/praticas/caderno-de- praticas/aprofundamentos/202-o-uso-de-metodologias-ativas-colaborativas-e-a-formacao-de- competencias-2?highlight=WyJqb2dvcyJd. Acesso em: 10 nov. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Brinquedos e brincadeiras de creches: manual de orientação pedagógica. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/publicacao_brinquedo_e_brincadeiras_completa.pdf Acesso em: 17 out. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Brasília: MEC/SEF, 1998. 2v. CARVALHO, D. M.; CARVALHO, T. C. A. Educação Infantil: história, contemporaneidade e formação de professores. 2010. Disponível em: http://sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe2/pdfs/Tema3/3117.pdf. Acesso em: 18 out. 2021. DAL SOTO, D. V. O protagonismo das crianças nas práticas escolares da educação infantil. 2013. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/CD2013/pdf/7937_5682.pdf Acesso em: 7 nov. 2021.

EL ANDALOUSSI, K. Pesquisas-ações: ciências, desenvolvimento, democracia. São Paulo: Edufscar, 2004.

FERRARI, M. Maria Montessori, a médica que valorizou o aluno. 2008. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/459/medica-valorizou-aluno Acesso em: 18 out. 2021.

FULGHUM, R. Tudo o Que Eu Devia Saber Aprendi no Jardim de Infância. São Paulo: Best Seller, 2004.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de Pesquisa Social. 6. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2008. GOMES, N. L. Diversidade e Currículo. In: BEAUCHAMP, J.; PAGEL, S D.; NASCIMENTO, A. R. Indagações sobre currículo: diversidade e currículo. Brasília: Ministério da Educação; Secretaria de Educação Básica: 2006.

GUIZZO, B. S.; BALDUZZI, L.; LAZZARI, A. 2019. Protagonismo infantil: um estudo no contexto de instituições dedicadas à educação da primeira infância em Bolonha.

Disponível em: https://www.scielo.br/j/er/a/Q8GkJhftbBCQn6jgxK3Jxvg/?format=pdf&lang=pt Acesso em: 10 nov. 2021.

LORO, A. R. A importância do brincar na educação infantil. 2015. Disponível em: https://bibliodigital.unijui.edu.br:8443/xmlui/bitstream/handle/123456789/3391/Aline%20Lor o%20TCC%20p%C3%B3s%20banca.pdf?sequence=1 Acesso em: 18 out. 2021.

MALAGUZZI, L. Histórias, ideias e filosofia básica. In: EDWARDS, C.; GANDINI, L.; FORMAN, G. As Cem Linguagens da Criança: a abordagem de Reggio Emilia na educação da primeira infância. Porto Alegre: Artmed, 1999.

MARTINS, J. C. Vygotsky e o Papel das Interações Sociais na Sala de Aula: Reconhecer e desvendar o mundo. Idéias - Os desafios encontrados no cotidiano escolar. São Paulo: Ática, 1993.

MARTINS, Ronei Ximenes; RAMOS, Rosana. Metodologia de pesquisa: guia de estudos. Lavras: UFLA, 2013.

ONOFRE, C. O que a BNCC diz sobre o protagonismo dos alunos? 2019. Disponível em: https://www.dentrodahistoria.com.br/blog/educacao/escola/bncc-e-protagonismo-dos-alunos/. Acesso em: 18 out. 2021.

PEREIRA, Lucia Helena Pena. Bioexpressão: a caminho de uma educação lúdica para a formação de educadores. Rio de Janeiro: Mauad X: Bapera, 2005.

Protagonismo infantil: a importância de desenvolver e incentivar. 2018. Disponível em: https://familycenter.com.br/protagonismo-infantil-a-importancia-de-desenvolver-e-incentivar/ Acesso em: 19 out 2021.

SANTANA, L. Campos de Experiência na prática: como trabalhar “espaço, tempo, quantidades, relações e transformações” na Educação Infantil. 2009. Disponível em:

https://novaescola.org.br/conteudo/17507/campos-de-experiencia-na-pratica-como-trabalhar- espaco-tempo-quantidades-relacoes-e-transformacoes-na-educacao-infantil Acesso em: 19 out. 2021.

SESTARI, P. Como estimular o protagonismo das crianças na Educação Infantil? 2021. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/20651/como-estimular-o-protagonismo- das-criancas-na-educacao-infantil Acesso em: 22 nov. 2021.

SILVA, M. G. S. A importância de Friedrich Froebel para a educação infantil. 2013. Disponível em: https://www.recantodasletras.com.br/artigos-de-educacao/4243695 Acesso em: 19 out. 2021.

SOUZA, L. Educação domiciliar durante a quarentena tem sido desafio para pais. 2020. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2020-04/educacao- domiciliar-durante-quarentena-tem-sido-desafio-para-pais Acesso em: 19 out. 2021.

Downloads

Publicado

2022-09-30

Como Citar

KORMANN, E. .; HARTKE, M. .; FANTINI, R. M. .; BAADE, J. H. EDUCAÇÃO INFANTIL E A BNCC: ÊNFASE NO PROTAGONISMO DA CRIANÇA: EARLY CHILDHOOD EDUCATION AND THE BNCC: EMPHASIS ON CHILD PROTAGONISM. Extensão em Foco (ISSN: 2317-9791), [S. l.], v. 10, n. 1, 2022. DOI: 10.33362/ext.v10i1.2830. Disponível em: https://periodicos.uniarp.edu.br/index.php/extensao/article/view/2830. Acesso em: 28 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos