CAPITALISMO E EQUILÍBRIO ECOLÓGICO: UMA IMPOSSIBILIDADE HISTÓRICA

Autores

  • José Antonio Dias Universidade do Planalto Catarinense - UNIPLAC/ Secretaria Municipal de Educação e Lages-SMEL

Resumo

Os problemas ecológicos, há algum tempo, não podem ser ignorados. As consequências da degradação ambiental se revelam por todo o mundo e medidas para reduzir o impacto do ser humano já são fomentadas, mas frustradas. Entretanto, como é demonstrado pelos excertos de notícias trazidas para esta pesquisa qualitativa, a destruição dos espaços naturais é determinada pelo modo de produção capitalista hegemônico, que em seu desenvolvimento histórico, insiste em avançar sobre os bens naturais. Nesse sentido, a pandemia do Coronavírus, mesmo sendo aparentemente um elemento natural,  é exemplar produto da natureza trabalhada pelo ser humano. Assim, através de um referencial bibliográfico com base no materialismo histórico-dialético, neste trabalho é apontado algumas contradições que demonstram a impossibilidade de uma relação do ser humano com a natureza que não comprometa a qualidade da vida no planeta sem a superação do modo de produção capitalista. Pois, as consequências da destruição ecológica são transformadas em oportunidades de mais lucro, não sendo portanto, um problema para a reprodução e aprofundamento das contradições deste forma de organização econômica e social.

Referências

América Latina tem pior distribuição de terras do mundo, diz FAO. 2017. Disponível em: https://www.terra.com.br/noticias/america-latina-tem-pior-distribuicao-de-terras-do-mundo-diz-fao,b2870bd46b475cc0eb8dc9682d7cc7dafhlljrso.html. Acesso em: 24 mar. 2021.

FAO, Organização das Nações Unidas para a alimentação e a agricultura. FAO: Agronegócio foi responsável por quase 70% do desmatamento na América Latina. 2016. Disponível em: http://www.fao.org/americas/noticias/ver/pt/c/425810/. Acesso em: 24 mar. 2021.

FERRAZ, Ricardo. Pandemia aumenta lucro de grandes empresas, diz levantamento. 2020. Para a revista Veja. Disponível em: https://veja.abril.com.br/economia/pandemia-aumenta-lucro-de-grandes-empresas-diz-levantamento/. Acesso em: 24 mar. 2021.

GIMENES, Erick. Ação humana contra o meio ambiente causou a pandemia do coronavírus, diz pesquisador. 2020. Para o Brasil de Fato. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2020/03/18/acao-humana-contra-o-meio-ambiente-causou-a-pandemia-do-coronavirus-diz-pesquisador. Acesso em: 24 mar. 2021.

GUERRA, Alexandre. Concentração de terras na América Latina é a pior do mundo. 2018. Fundação Perseu Abramo. Disponível em: https://fpabramo.org.br/2018/09/12/concentracao-de-terra-no-brasil-e-pior-do-mundo/. Acesso em: 24 mar. 2021.

HARVEY, David. 17 contradições e o fim do capitalismo. 1 ed. – São Paulo: Editora Boitempo, 2016.

MARX, Karl. O Capital - Crítica da economia política: livro I - o processo de produção do capital. São Paulo - SP: Boitempo, 2013. 751 p. Tradução: Rubens Enderle.

MARX, Karl. O Capital - Crítica da economia política: livro III - o processo global de produção do capitalista; Edição de Friedrich Engels. São Paulo - SP: Boitempo, 2017. 751 p. Tradução: Rubens Enderle.

MÍDIA NINJA. Qual a relação do agronegócio com as queimadas? 2020. Disponível em: https://midianinja.org/news/qual-a-relacao-do-agronegocio-com-as-queimadas/. Acesso em: 24 mar. 2021.

MOREIRA, Ruy. Pensar e ser em geografia. São Paulo - SP: Contexto, 2019.

NETTO, José Paulo. Introdução ao estudo do método de Marx. 1. ed. 4 reimp. São Paulo – SP: Editora xpressão Popular, 2015.

QUAINI, Massimo. Marxismo e geografia. Rio de Janeiro – RJ: Paz e Terra, 2002.

SANTOS, Milton. Por uma Nova Geografia: Da crítica da Geografia a uma Geografia Crítica. 6 ed. 2. Reimp. São Paulo - SP: Editora da Universidade de São Paulo, 2012.

SANTOS, Milton. Metamorfoses do espaço habitado: Fundamentos Teórico e Metodológico da Geografia. 6. Ed. 2. Reimp. São Paulo – SP: Editora da Universidade Federal de São Paulo, 2014.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à Pesquisa em Ciências Sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Editora Atlas, 1987.

Downloads

Publicado

2021-11-19

Edição

Seção

VI Simposio Internacional, Ciência, Saúde e Território