INDICADORES SOCIAIS E POLÍTICAS PÚBLICAS DE ACESSIBILIDADE

SOCIAL INDICATORS AND ACCESSIBILITY PUBLIC POLICIES

Autores

  • Clovis Demarchi
  • Elaine Cristina MaieskI

DOI:

https://doi.org/10.33362/juridico.v9i2.2446

Resumo

O artigo tem como objetivo geral demonstrar a importância dos indicadores sociais como instrumentos para a elaboração, implementação e avaliação de políticas públicas, especialmente as relativas às pessoas com deficiência. Como objetivos específicos têm-se, entre outros: a) analisar se o Estatuto da Pessoa com Deficiência tem sido usado como referência na elaboração dos indicadores sociais sobre deficientes no Brasil; b) analisar se o Estatuto da Pessoa com Deficiência foi elaborado utilizando critérios de formação de indicadores sociais e se tem sido usado para a efetivação do direito a acessibilidade; c) analisar se Estatuto da Pessoa com Deficiência, se totalmente efetivado, atenderia as necessidades das pessoas com deficiência. Os indicadores sociais são matéria prima essencial no campo da elaboração, implementação e avaliação de políticas públicas e considerados os balizadores de programas que possibilitam o cumprimento dos direitos fundamentais.  A identificação e a eliminação das barreiras - físicas e sociais, somente será possível com políticas públicas baseadas em indicadores sociais específicos. A acessibilidade em todos os níveis é o direito que garante à pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida viver de forma independente e exercer seus direitos de cidadania e de participação social. Quanto à metodologia, teve-se uma abordagem qualitativa e quantitativa, como técnica a pesquisa bibliográfica e documental.

Referências

BARCELLOS, Ana Paula de; CAMPANTE, Renata Ramos. A acessibilidade como instrumento de promoção de Direitos Fundamentais. Manual dos direitos da pessoa com deficiência. São Paulo: Saraiva, 2012. n.p. disponível em: https://app.saraivadigital.com.br/leitor/ebook:582916. Acesso em: 05 out. 2019.

BAUER, Raymond A. Social Indicators. The University of Chicago Press Journals. American Journal of Sociology, no. 3, v. 74, nov.1968, p. 306-307. Disponível em: < https://www.journals.uchicago.edu/doi/10.1086/224646>. Acessado em 05 out. 2019.

BOITO JUNIOR, Armando. Estado, política e classes sociais: ensaios teóricos e históricos. São Paulo: Editora Unesp, 2007,

BRASIL. Agencia IBGE Notícias. Censo é adiado para 2021; coleta presencial de pesquisas é suspensa. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/27160-censo-e-adiado-para-2021-coleta-presencial-de-pesquisas-e-suspensa.2019a.

BRASIL. Agencia IBGE Notícias. Com questionário definido, conheça as perguntas que serão feitas no Censo 2020. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/24914-com-questionario-definido-conheca-as-perguntas-que-serao-feitas-no-censo-2020. 2019c.

BRASIL. Agencia IBGE Notícias. IBGE define tamanho dos questionários do Censo 2020. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias.html. 2019b.

BRASIL. Decreto nº 6.949, de 25 de agosto de 2009. Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova York, em 30 de março de 2007. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm.

BRASIL. Lei 13.146 de 06 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm.

BRASIL. Ministério do planejamento, orçamento e gestão. Indicadores de programas: guia metodológico. Brasília, 2010. Disponível em:< http://www.planejamento.gov.br/assuntos/projetos-encerrados/projeto-de-integracao-para-a-eficiencia-da-gestao/guia-de-indicadores-dos-programas>.

BUCCI, Maria Paula Dallari. Direito administrativo e políticas públicas. São Paulo: Saraiva, 2002.

CANOTILHO, José Joaquim Gomes. A constituição dirigente e a vinculação do legislador: contributo para a compreensão das normas constitucionais programáticas. Coimbra: Coimbra Editora, reimpressão, 1994.

DALLARI, Dalmo de Abreu. Direitos humanos e cidadania. São Paulo: Moderna, 2004.

DEMARCHI, C.; COELHO, L. de C. P. A efetividade do direito fundamental à educação e a função social do estado. Rev. Ciênc. Juríd. Soc. UNIPAR. Umuarama. v. 21, n. 2, p. 185-199, jul./dez. 2018. Disponível em: https://revistas.unipar.br/index.php/juridica/article/view/7501.

DEMARCHI, Clovis. Crise do estado e da democracia no contexto da globalização. Revista Jurídicas, Manizales, Colômbia, 16 (2), 29-44. 2019. Disponível em: http://juridicas.ucaldas.edu.co/downloads/Juridicas16(2)_3.pdf

DEMARCHI, Clovis; MAIESKI, Elaine Cristina. Alterações Legislativas para a efetivação do Estatuto da Pessoa com Deficiência e implementação de Políticas Públicas. Anais do II Congresso Internacional de Políticas Públicas para a América Latina: Direito, Saúde, Educação e Meio Ambiente. Itajaí, 2019. v. 5. Disponível em: https://siaiap32.univali.br/seer/index.php/aemv/article/view/15619/8879

DIAS, Reinaldo; MATOS, Fernanda. Políticas Públicas. Princípios, propósitos e processos. São Paulo: Atlas, 2012.

JANNUZZI, Paulo de Martino. Considerações sobre o uso, mal uso e abuso dos indicadores sociais na formulação de políticas públicas municipais. Revista de Administração Pública. Rio de Janeiro, v. 36, n. 1, p. 51-72, jan/fev. 2002.

JANNUZZI, Paulo de Martino. Indicadores para diagnósticos, monitoramento e avaliação de programas sociais no Brasil. Revista do Serviço Público. Brasília, n. 2 v. 56, p.137-160, abr/jun. 2005.

JANNUZZI, Paulo de Martino. Indicadores Sociais no Brasil. Conceitos, fontes de dados e aplicações. 6 ed. São Paulo: Alínea, 2017.

JANNUZZI, Paulo de Martino. Monitoramento e Avaliação de Programas Sociais. Uma introdução aos conceitos e técnicas. São Paulo: Alínea: 2016.

LIBERATI, Wilson Donizeti. Políticas Públicas no Estado Constitucional. São Paulo: Editora Atlas, 2012.

LOEWENSTEISN, Karl. Teoria de la Constitución. Barcelona: Editora Ariel, 1986.

LOPES, Laís Vanessa Carvalho de Figueiredo. Convenção sobre os direitos das pessoas com deficiência da ONU e seu protocolo facultativo e a acessibilidade. Dissertação de Mestrado em Direito – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.

MENDES, Gilmar; PAIVA, Paulo. Politicas Publicas no Brasil. Uma abordagem institucional. São Paulo: Saraiva, 2017.

MONTEIRO, Jorge Viana. Legislatura e políticas públicas. Legislação, Caderno de Ciências de Legislação, n.2, dez. 1991.

MORAES, Alexandre de. Os 20 anos da Constituição da República Federativa do Brasil. São Paulo: Atlas S.A, 2009.

ONU. Organização das Nações Unidas. Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. 2006. Disponível em: https://www.un.org/development/desa/disabilities/convention-on-the-rights-of-persons-with-disabilities.html.

PINTO, Ronaldo Batista. Estatuto da Pessoa com Deficiência comentado. 2 ed. Bahia: Podivm, 2016.

RODRIGUES, Marta Maria Assumpção. Políticas Públicas. São Paulo: Publifolha, 2010.

SANTAGADA, Salvadore. Indicadores Sociais: uma primeira abordagem social e histórica. Pensamento Plural. Pelotas, n. 1, p.113-142, jul/dez, 2007.

SANTOS, Marilia Lourido dos. Interpretação constitucional no controle judicial das políticas públicas. Porto Alegre: Sergio Antônio Fabris, 2006.

SARMENTO, Daniel. Dignidade da Pessoa Humana. Conteúdo, Trajetória e metodologia. 2 ed. Belo Horizonte: Fórum. 2016.

TAVARES, André Ramos. Curso de Direito Constitucional. 15 ed. São Paulo: Saraiva, 2017.

VITAL, Flávia Maria de Paiva. A Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência Comentada. Brasília: Corde, 2008.

WLOCH, Fabrício; DEMARCHI, Clovis. Aspectos diferenciadores do direito nacional, internacional, plurinacional e transnacional. Revista do CEJUR/TJSC: Prestação Jurisdicional, Florianópolis, academia Judicial, v. 1, n. 3, p. 52-71, 2015. Disponível em: https://revistadocejur.tjsc.jus.br/cejur/article/view/100

Downloads

Publicado

2021-02-22

Como Citar

DEMARCHI, C.; MAIESKI, E. C. . INDICADORES SOCIAIS E POLÍTICAS PÚBLICAS DE ACESSIBILIDADE: SOCIAL INDICATORS AND ACCESSIBILITY PUBLIC POLICIES. Ponto de Vista Jurídico, Caçador (SC), Brasil, v. 9, n. 2, p. 7 - 24, 2021. DOI: 10.33362/juridico.v9i2.2446. Disponível em: https://periodicos.uniarp.edu.br/index.php/juridico/article/view/2446. Acesso em: 8 maio. 2021.

Edição

Seção

Artigos