A JUSTIÇA DE TRANSIÇÃO NAS NAÇÕES UNIDAS: UMA ANÁLISE A PARTIR DO CONSELHO DE SEGURANÇA E DO CONSELHO DE DIREITOS HUMANOS

THE TRANSITIONAL JUSTICE BEFORE UNITED NATIONS: ANALYSES FROM SECURITY COUNCIL AND HUMAN RIGHTS COUNCIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33362/juridico.v11i2.2949

Resumo

Trata-se de artigo científico com o objetivo de descrever e analisar o conceito de Justiça de Transição a partir do Conselho de Segurança e do Conselho de Direitos Humanos e como esses modelos são expostos a partir das particularidades funcionais de cada desses órgãos. A Relatoria Especial do Conselho de Direitos Humanos tem a forte preocupação de acomodar o debate a partir dos Direitos Humanos como referência primordial, enquanto o Conselho de Segurança a partir do paradigma da segurança e política internacional. Tudo isso tem uma repercussão na atuação da ONU, demonstrando avanços e cautelas da Organização em relação às ações de Justiça de Transição de seus Estados-membros.

PALAVRAS CHAVE: autoritarismo; democracia; transição.

ABSTRACT

It is a paper with the aim of describing and analyzing the concept of Transitional Justice from the Security Council and the Human Rights Council and how these models have been presented from the functional particularities of each body. The Special Rapporteurship of the Human Rights Council has the strong concern to accommodate the debate from the Human Rights as a primary reference, while the Security Council from the paradigm of international security and politics. All of this has a repercussion in the work of the UN, demonstrating advances and cautions of the Organization in relation to the Transitional Justice actions of its Member States.

Keywords: authoritarianism; democracy; transition.

Referências

Alto Comissariado das Nações Unidas. Resolução 18/7. Disponível em: http://ap.ohchr.org/documents/dpage_e.aspx?si=A/HRC/RES/18/7. Acesso em 2 de dezembro de 2017.

_____________. 2012. Report A/HRC/21/46. Report of the Special Rapporteur on the promotion of truth, justice, reparation and guarantees of non-recurrence, Pablo de Greiff. Disponível em: https://documents-dds-ny.un.org/doc/UNDOC/GEN/G12/158/58/PDF/G1215858.pdf?OpenElement. Acesso em 18 de janeiro de 2018.

_____________. 2012. Report A/67/368. Promotion of truth, justice, reparation and guarantees of non-recurrence. Disponível em: https://documents-dds-ny.un.org/doc/UNDOC/GEN/N12/508/01/PDF/N1250801.pdf?OpenElement. Acesso em 18 de janeiro de 2018.

_____________. 2013. Report A/68/345. Promotion of truth, justice, reparation and guarantees of non-recurrence. Disponível em: https://documents-dds-ny.un.org/doc/UNDOC/GEN/N13/438/64/PDF/N1343864.pdf?OpenElement. Acesso em 18 de janeiro de 2015.

_____________. 2013. Report A/HRC/24/42. Promotion of truth, justice, reparation and guarantees of non-recurrence. Disponível em: https://documents-dds-ny.un.org/doc/UNDOC/GEN/G13/165/05/PDF/G1316505.pdf?OpenElement. Acesso em 18 de janeiro de 2018

_____________. 2014. Report A/HRC/27/56. Disponível em: https://documents-dds-ny.un.org/doc/UNDOC/GEN/G14/148/98/PDF/G1414898.pdf?OpenElement. Acesso em 18 de janeiro de 2018.

_____________. 2014. Report A/69/518. Disponível em: https://documents-dds-ny.un.org/doc/UNDOC/GEN/N14/564/67/PDF/N1456467.pdf?OpenElement. Acesso em 18 de janeiro de 2018.

_____________. 2015. Report A/HRC/30/42. Disponível em: https://documents-dds-ny.un.org/doc/UNDOC/GEN/G15/202/04/PDF/G1520204.pdf?OpenElement. Acesso em 18 de janeiro de 2018.

_____________. 2016. Report A/HRC/34/62. Disponível em: https://documents-dds-ny.un.org/doc/UNDOC/GEN/G16/441/89/PDF/G1644189.pdf?OpenElement. Acesso em 18 de janeiro de 2018.

_____________. 2016. Report A/71/567. Disponível em: http://www.un.org/en/ga/search/view_doc.asp?symbol=A/71/567. Acesso em 18 de janeiro de 2018.

_____________. 2017. Report A/HRC/36/50/Add.1. Disponível em: https://documents-dds-ny.un.org/doc/UNDOC/GEN/G17/233/98/PDF/G1723398.pdf?OpenElement. Acesso em 18 de janeiro de 2018.

_____________. 2017. Report A/72/523. Disponível em: https://documents-dds-ny.un.org/doc/UNDOC/GEN/N17/322/51/PDF/N1732251.pdf?OpenElement. Acesso em 18 de janeiro de 2018.

BRASIL. Secretaria Especial de Direitos Humanos. Questões Fundamentais para a Prevenção da Tortura no Brasil. Disponível em: http://www.mdh.gov.br/assuntos/bibliotecavirtual/promocao-e-defesa/publicacoes-2015/pdfs/Questoes_fundamentais.pdf. Acesso em 18 de janeiro de 2018.

DINH, Nguyen, DAILLIER, Patrick, PELLET, Alain. Direito Internacional Público. Tradução Vítor Marques Coelho. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2003.

ICTJ, APRODEH. Parámetros para el diseño de un programa de reparaciones en el Perú. Disponível em: https://www.ictj.org/sites/default/files/ICTJ-Peru-Parametros-2002-Spanish.pdf. Acesso em 10 de novembro de 2020.

LIMA JUNIOR, Jayme Benvenuto. O Sistema Global de Proteção dos Direitos Humanos. In: LIMA JUNIOR, Jayme Benvenuto (Org.). Manual de Direitos Humanos Internacionais: acesso aos sistemas global e regional de proteção dos direitos humanos. São Paulo: Edições Loyola, 2002, pp.51-52.

Organização das Nações Unidas. Carta de São Francisco. Disponível em: https://nacoesunidas.org/carta/. Acesso em 15 de janeiro de 2018.

_____________. Conselho de Segurança. Resolução S/2004/616. Disponível em: https://undocs.org/S/2004/616. Acesso em 15 de janeiro de 2018.

_____________. Convenção de Viena de 1993. Disponível em: https://www.oas.org/dil/port/1993%20Declara%C3%A7%C3%A3o%20e%20Programa%20de%20Ac%C3%A7%C3%A3o%20adoptado%20pela%20Confer%C3%AAncia%20Mundial%20de%20Viena%20sobre%20Direitos%20Humanos%20em%20junho%20de%201993.pdf. Acesso em 15 de janeiro de 2018.

TEITEL, Ruti. Transitional Justice Genealogy. Disponível em: https://www.qub.ac.uk/Research/GRI/mitchell-institute/FileStore/Filetoupload,757186,en.pdf. Acesso em 10 de novembro de 2020.

Downloads

Publicado

2022-12-28

Como Citar

DA CUNHA, L. E. B.; ALMEIDA, M. S. M. de. A JUSTIÇA DE TRANSIÇÃO NAS NAÇÕES UNIDAS: UMA ANÁLISE A PARTIR DO CONSELHO DE SEGURANÇA E DO CONSELHO DE DIREITOS HUMANOS: THE TRANSITIONAL JUSTICE BEFORE UNITED NATIONS: ANALYSES FROM SECURITY COUNCIL AND HUMAN RIGHTS COUNCIL. Ponto de Vista Jurídico, Caçador (SC), Brasil, v. 11, n. 2, p. 97-119, 2022. DOI: 10.33362/juridico.v11i2.2949. Disponível em: https://periodicos.uniarp.edu.br/index.php/juridico/article/view/2949. Acesso em: 28 jan. 2023.