AÇÃO DA ALOE VERA NO REPARO TECIDUAL EM HUMANOS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Autores

  • Julliana Dias Pinheiro Universidade Federal do Tocantins

DOI:

https://doi.org/10.33362/ries.v8i2.1944

Palavras-chave:

Aloe vera, cicatrização, feridas

Resumo

O tratamento das lesões de pele por pressão é complexo e exige a participação de uma equipe multidisciplinar, a fim de se evitar infecções locais e generalizadas, cicatrizes, desconforto e traumas psicológicos ao paciente. Em 2012, o SUS incluiu, em sua relação de medicamentos essenciais à população (RENAME), o fornecimento de um medicamento fitoterápico à base de babosa (Aloe vera), os qual possui ação cicatrizante muito conhecida na medicina popular. Este estudo trata-se de revisão sistemática que teve como objetivo geral reunir e sintetizar resultados de pesquisas que evidenciam a eficácia do fitoterápico a base de Aloe vera na cicatrização de lesões teciduais. Concluiu-se que a utilização do medicamento fitoterápico à base de Aloe vera no tratamento de lesões de pele por pressão é promissora para melhores resultados na evolução e qualidade do processo de cicatrização e reparação tecidual.

Referências

AKHOONDINASAB, Mohammad Reza; AKHOONDINASAB, Motahhare; SABERI, Mohsen. Comparison of healing effect of aloe vera extract and silver sulfadiazine in burn injuries in experimental rat model. World journal of plastic surgery, v. 3, n. 1, p. 29, 2014.

BALBINOT, S.; VELASQUEZ, P. G.; DÜSMAN, E. Reconhecimento e uso de plantas medicinais pelos idosos do Município de Marmeleiro–Paraná. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 15, n. 4, p. 632-638, 2013.

Brasil. Ministério da Saúde. Relação Nacional de Medicamentos Essenciais. Brasília: MS; 2012.

COLET, Christiane et al. Uso de Aloe sp. no Município de Pejuçara-RS. Journal of Health Sciences, v. 17, n. 2, 2015.

FERREIRA, Francis Villegas; PAULA, Larissa Barbosa. Sulfadiazina de prata versus medicamentos fitoterápicos: estudo comparativo dos efeitos no tratamento de queimaduras. Revista Brasileira de Queimaduras, v. 12, n. 3, p. 132-9, 2013.

FREITAS, V. S.; RODRIGUES, R. A. F.; GASPI, F. O. G. Propriedades farmacológicas da Aloe vera (L.) Burm. f. Rev Bras Plantas Med, v. 16, n. 2, p. 299-307, 2014.

DIAS, Julliany Lopes et al. Avaliação in vitro da atividade antimicrobiana e do potencial citotóxico do gel de Aloe Vera: uma discussão sobre o uso em queimaduras. 2016.

DOS SANTOS OLIVEIRA, Simone Helena; SOARES, Maria Julia Guimarães Oliveira; DE SOUSA ROCHA, Pascalle. Uso de cobertura com colágeno e aloe vera no tratamento de ferida isquêmica: estudo de caso. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 44, n. 2, p. 346-351, 2010.

GASPAR, Pedro João Soares et al. Impacto da formação profissional contínua nos custos do tratamento das feridas crónicas. Revista de Enfermagem Referência, n. 1, p. 53-62, 2010.

LEÓN SARABIA, Jorge Enrique et al. Actividad antiinflamatoria y cicatrizante del ungüento rectal de Aloe Vera L.(sábila). Revista Cubana de Plantas Medicinales, v. 4, n. 3, p. 106-109, 1999.

LORENZI, H.; MATOS, F. J. A. Plantas medicinais no Brasil – Nativas e exóticas. 2.ed. São Paulo: Instituto Plantarum, 2008; 244p

LOYA, Amanda M.; GONZÁLEZ-STUART, Armando; RIVERA, José O. Prevalence of polypharmacy, polyherbacy, nutritional supplement use and potential product interactions among older adults living on the United States-Mexico border. Drugs & aging, v. 26, n. 5, p. 423-436, 2009.

MAENTHAISONG, Ratree et al. The efficacy of aloe vera used for burn wound healing: a systematic review. burns, v. 33, n. 6, p. 713-718, 2007.

PALHARIN, L.H.D.C.; NETO, E.F.; LOPES, M.P.C.; ASCÊNCIO, F.; BOSQUÊ, G.G. Efeitos fitoterápicos e homeopáticos da babosa. Revista Científica Eletrônica de Agronomia, v. VII, n.14, 2008.

PARENTE, Leila Maria Leal et al. Aloe vera: características botânicas, fitoquímicas e terapêuticas. Arte Méd Ampl, v. 33, n. 4, p. 160-4, 2013.

PANAHI, Y. et al. Comparative trial of Aloe vera/olive oil combination cream versus phenytoin cream in the treatment of chronic wounds. Journal of wound care, v. 24, n. 10, p. 459-465, 2015.

PEDRASSINI, E. H. C.; TASHIMA, C. M. Análise do processo de cicatrização de feridas crônicas utilizando gel de Aloe arborescens e Stryphnodendron adstringens. V Jornada de Iniciação Científica da UENP, 2015.

PEREIRA, Gabriela Garrastazu et al. Polymeric films loaded with vitamin E and Aloe vera for topical application in the treatment of burn wounds. BioMed research international, v. 2014, 2014.

RAMOS, A. de P.; PIMENTEL, L. C. Ação da Babosa no reparo tecidual e cicatrização. Brazilian Journal of Health, v. 2, n. 1, p. 40-48, 2011.

RODRÍGUEZ DOMÍNGUEZ, Ileana et al. Beneficios del Aloe Vera l.(sábila) en las afecciones de la piel. Revista Cubana de Enfermería, v. 22, n. 3, p. 0-0, 2006.

VASCONCELOS, Josilene de Melo Buriti; CALIRI, Maria Helena Larcher. Ações de enfermagem antes e após um protocolo de prevenção de lesões por pressão em terapia intensiva. Escola Anna Nery, v. 21, n. 1, 2017.

Downloads

Publicado

2019-11-29

Edição

Seção

V Simpósio Internacional Ciência, Saúde e Território