CALAMIDADE PÚBLICA E DIREITOS FUNDAMENTAIS: A PANDEMIA DE COVID-19 E A PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS PELA LGPD

PUBLIC CALAMITY AND FUNDAMENTAL RIGHTS: THE COVID-19 PANDEMIC AND THE PROTECTION OF PERSONAL DATA BY LGPD

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33362/juridico.v11i2.2926

Resumo

A proteção dos dados pessoais ganha relevo em período de pandemia de Covid-19, porquanto podem ser utilizados no seu enfrentamento, especialmente na elaboração de políticas públicas. Busca-se com este estudo argumentar em torno da proteção de direitos fundamentais, notadamente da privacidade e da intimidade, em relação aos quais se lançam discussões pela urgência pandêmica. Como problema do presente trabalho, questiona-se se as medidas restritivas de liberdades, aplicadas no contexto da pandemia de Covid-19, poderiam representar ameaças à proteção de dados pessoais, bem como quais seriam os critérios e os mecanismos que poderiam ser aplicados, com o fito de compatibilizar a proteção dos direitos fundamentais envolvidos. No que concerne à hipótese, afirma-se que, diante dos riscos implicados na restrição de medidas restritivas excessivas, devem ser estabelecidos limites éticos, técnicos e jurídicos (processuais e materiais) para proteção dos (geo)dados pessoais, de forma a serem observados os direitos fundamentais da intimidade e da privacidade, inclusive em período pandêmico, não obstante a necessidade de aprimoramento legislativo. Assim, utilizando-se do método dedutivo, e da pesquisa bibliográfica, documental e jurisprudencial, em um primeiro momento objetiva-se abordar os documentos internacionais e as leis nacionais atinentes à proteção de dados, inclusive da Medida Provisória 954/2020, que autorizava o compartilhamento de dados entre empresas e o Estado. Depois, pretende-se discorrer sobre os direitos fundamentais que são vulnerados com o compartilhamento sem orientação em critérios seguros, nos planos axiológicos e normativos, notadamente da União Europeia, bem como a exigência de normas técnicas e jurídicas para conferir segurança. Por fim, abordam-se a defesa em juízo dos dados pessoais e sua natureza como direito coletivo, não obstante a urgência do aprimoramento legislativo.
Palavras-chave: Proteção de dados pessoais. Dados de geolocalização. Direitos fundamentais. Pandemia.

PALAVRAS CHAVE: Proteção de dados pessoais; Dados de geolocalização; Direitos fundamentais; Pandemia.

ABSTRACT

Personal geodata is becoming more important during the covid-19 pandemic because it can be used in public policy-making to address it. The study seeks to argue for the protection of fundamental rights, notably privacy and intimacy, threatened by the pandemic urgency. Based on the deductive method, bibliographic and documentary research, the study shows that the legislation on personal data, the general data protection law, already in full force, has a range of mechanisms for the protection of personal data, notwithstanding the individual and collective protection that already exists for the protection of individual liberties. Thus, using the bibliographic, documental and jurisprudential method, the international documents and national laws pertaining to data protection are initially dealt with, including medida provisória 954/2020, which authorizes data sharing between companies and the state. Then, the fundamental rights that are violated by sharing without guidance in safe criteria are discussed, in axiological and normative plans, especially from the european union, as well as the requirement of technical and legal standards to confer security. Finally, the defense of personal data in court and its nature as a collective right are addressed, notwithstanding the urgency of legislative improvement.


Keywords: Protection of personal data. Personal geodata. Fundamental rights. Pandemic.

Referências

AGAMBEN, G. Reflexões sobre a peste. Trad. Isabella Marcatti. São Paulo: Boitempo, 2020a.

AGAMBEN, G. Pandemia, novas reflexões. Entrevista com Giorgio Agamben. Revista IHU On-line, 23 abr. 2020. 2020b. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/598295-pandemia-novas-reflexoes-entrevista-com-giorgio-agamben. Acesso em: 08 set. 2022.

ALEXY, R. Teoria dos direitos fundamentais. Trad. Virgílio Afonso da Silva. 2. ed. São Paulo: Ed. Malheiros, 2015.

ARAGÃO, A. Questões ético-jurídicas relativas ao uso de apps geradoras de dados de mobilidade para vigilância epidemiológica da Covid-19: uma perspectiva Europeia. Disponível em: https://www.uc.pt/covid19/documentos/artigoalexandraaragao Acesso em: 08 set. 2022.

BBC. SCHREIBER, M. Coronavírus: uso de dados de geolocalização contra a pandemia põe em risco sua privacidade? Disponível em https://www.bbc.com/portuguese/brasil-52357879 Acesso em: 08 set. 2022.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, 5 de outubro de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 08 set. 2022.

BRASIL. Lei n. 8.078, de 11 de setembro de 1990. Dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outras providências. Brasília. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8078.htm Acesso em: 08 set. 2022.

BRASIL. Emenda Constitucional n. 17, de 03 de julho de 2019. Altera a Constituição Federal para incluir a proteção de dados pessoais entre os direitos e garantias fundamentais e para fixar a competência privativa da União para legislar sobre proteção e tratamento de dados pessoais. Senado Federal, Disponível em: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=2210757. Acesso em: 08 set. 2022.

BRASIL. Lei n. 13.709, de 14 de agosto de 2018. Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). Brasília, Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/lei/L13709.htm Acesso em: 08 set. 2022.

BRASIL. Lei n. 12.965, de 23 de abril de 2014. “Marco Civil da Internet”. Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l12965.htm. Acesso em: 08 set. 2022.

BRASIL. Lei Complementar n. 105, de 10 de janeiro de 2001. Dispõe sobre o sigilo das operações de instituições financeiras e dá outras providências. Brasília. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/lcp105.htm. Acesso em: 08 set. 2022.

BRASIL. Lei n. 9.296, de 24 de julho de 1996. “Lei de Interceptação Telefônica”. Regulamenta o inciso XII, parte final, do art. 5° da Constituição Federal. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9296.htm Acesso em: 08 set. 2022.

BRASIL. Medida Provisória n. 959, de 29 de abril de 2020. 2020a. Estabelece a operacionalização do pagamento do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda e do benefício emergencial mensal de que trata a Medida Provisória nº 936, de 1º de abril de 2020, e prorroga a vacatio legis da Lei nº 13.709, de 14 de agosto de 2018, que estabelece a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais - LGPD. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2019-2022/2020/Mpv/mpv959.htm Acesso em: 08 set. 2022.

BRASIL. Exposição de Motivos n. 168/2020. Medida Provisória 959/2020. 2020b. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2019-2022/2020/Exm/Exm-MP-959-20.pdf Acesso em: 08 set. 2022.

BRASIL. Medida Provisória n. 954, de 17 de abril de 2020. 2020c. Dispõe sobre o compartilhamento de dados por empresas de telecomunicações prestadoras de Serviço Telefônico Fixo Comutado e de Serviço Móvel Pessoal com a Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, para fins de suporte à produção estatística oficial durante a situação de emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (covid-19), de que trata a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2019-2022/2020/Mpv/mpv954.htm Acesso em: 08 set. 2022.

BRASIL. Exposição de Motivos n. 151/2020. Medida Provisória 954/2020. 2020d. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2019-2022/2020/Mpv/mpv954.htm Acesso em: 08 set. 2022.

BRASIL. Superior Tribunal de Justiça. REsp 1726270/BA, Rel. Ministra NANCY ANDRIGHI, Rel. p/ Acórdão Ministro RICARDO VILLAS BÔAS CUEVA, TERCEIRA TURMA, julgado em 27/11/2018, DJe 07/02/2019.

CANALTECH. Google usa geolocalização de usuários para medir isolamento social pela COVID-19. Disponível em https://canaltech.com.br/internet/google-usa-geolocalizacao-de-usuarios-para-medir-isolamento-social-pela-covid-19-162851/ Acesso em: 08 set. 2022.

CATE, F. H.; CULLEN, Peter; MAYER-SCHÖNBERGER, Viktor. Data protection principles for the 21st century: revising the 1980 OECD guidelines. Redmond, WA: Microsoft Corporation (2014). Disponível em: https://www.oii.ox.ac.uk/archive/downloads/publications/Data_Protection_Principles_for_the_21st_Century.pdf. Acesso em: 08 set. 2022.

DONEDA, D. A proteção dos dados pessoais como um direito fundamental. Espaço Jurídico Journal of Law, 2011, v. 12, n. 2, p. 91-108. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/espacojuridico/article/view/1315. Acesso em: 08 set. 2022.

ECO. Portugal pressiona Google a desligar acesso ao GPS na app de “contact tracing”. Disponível em https://eco.sapo.pt/2020/07/21/portugal-pressiona-google-a-desligar-acesso-ao-gps-na-app-de-contact-tracing/ Acesso em: 08 set. 2022.

FRATESCHI, Y. Agamben sendo Agamben: o filósofo e a invenção da pandemia. Disponível em: https://blogdaboitempo.com.br/2020/05/12/agamben-sendo-agamben-o-filosofo-e-a-invencao-da-pandemia/ Acesso em: 08 set. 2022.

JULIO, R. A. “Dados são o novo petróleo”, diz CEO da Mastercard – exceto por um pequeno detalhe: para ajay banga, internet das coisas é a mais impactante tecnologia da transformação digital. Época Negócios. 05 jul. 2019. Disponível em: https://epocanegocios.globo.com/Empresa/noticia/2019/07/dados-sao-o-novo-petroleo-diz-ceo-da-mastercard.html Acesso em: 08 set. 2022.

KAHN, Je. P. et al. (ed.). Digital contact tracing for pandemic response: Ethics and governance guidance. Johns Hopkins University Press, 2020.

MACHADO, R.; KREUTZ, D.; PAZ, G.; RODRIGUES, G. Vazamentos de Dados: Histórico, Impacto Socioeconômico e as Novas Leis de Proteção de Dados. In: 4° Workshop Regional de Segurança da Informação e de Sistemas Computacionais. Disponível em: https://sol.sbc.org.br/index.php/errc/article/view/9230. Acesso em: 08 set. 2022.

MENDES, G. F.; BRANCO, G. G. Curso de direito constitucional. 10 ed. São Paulo: Saraiva, 2015.

NATURE. South Korea is reporting intimate details of COVID-19 cases: has it helped? Extensive contact tracing has slowed viral spread, but some say publicizing people’s movements raises privacy concerns. Disponível em https://www.nature.com/articles/d41586-020-00740-y Acesso em: 08 set. 2022.

QUEIROZ, R. M. R. Direito à privacidade e proteção de dados pessoais: aproximações e distinções. In: Revista do Advogado. Ano XXXIX. N. 144. Nov. 2019.

OCDE. OECD Guidelines on the Protection of Privacy and Transborder Flows of Personal Data. Disponível em: http://www.oecd.org/sti/ieconomy/oecdguidelinesontheprotectionofprivacyandtransborderflowsofpersonaldata.htm. Acesso em: 08 set. 2022.

PORTUGAL. Tribunal Constitucional. Acórdão nº 464 (Processo n.º 26/2018). Plenário. Julgado em 18 de setembro de 2019. Disponível em https://www.tribunalconstitucional.pt/tc/acordaos/20190464.html. Acesso em: 08 set. 2022.

PÚBLICO. Quem guarda o guardador? 2019a. Disponível em https://www.publico.pt/2019/09/23/politica/opiniao/guarda-guardador-1887519. Acesso em: 08 set. 2022.

PÚBLICO. “É a minha honra de juíza”. 2019b. Disponível em https://www.publico.pt/2019/12/09/politica/opiniao/honra-juiza-1896464. Acesso em: 08 set. 2022.

SÃO PAULO. Tribunal de Justiça. Órgão Especial. Ms Nº 2.069.736-76.2020.8.26.0000. Voto nº 43.067. Impte. CAIO JUNQUEIRA ZACHARIAS. Impdo. GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Relator: Desembargador Evaristo dos Santos. São Paulo, SP, 24 de junho de 2020. Dje. São Paulo, 25 jun. 2020.

SOUSA SANTOS, B. A cruel pedagogia do vírus. São Paulo: Boitempo, 2020.

TATEOKI, V. A. O uso dos dados pessoais como mecanismo de persuasão no processo de tomada de decisão dos usuários de internet. 2019. 198 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Direito, Fmu, São Paulo, 2019. Disponível em: https://arquivo.fmu.br/prodisc/mestradodir/vat.pdf. Acesso em: 08 set. 2022.

UNIÃO EUROPEIA. Regulamento 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho. Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados, relativo à proteção das pessoas singulares no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais e à livre circulação desses dados e que revoga a Diretiva 95/46/CE. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/?uri=celex%3A32016R0679. Acesso em: 08 set. 2022.

UNIÃO EUROPEIA. Convenção para a Proteção das Pessoas relativamente ao Tratamento Automatizado de Dados de Caráter Pessoal. Conselho da Europa. Disponível em: https://www.coe.int/en/web/conventions/full-list/-/conventions/treaty/108. Acesso em: 08 set. 2022.

UNIÃO EUROPEIA. Diretiva 95/46. CE do Parlamento Europeu e do Conselho de 24 de outubro de 1995 relativa à proteção das pessoas singulares no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais e à livre-circulação desses dados, 1995. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/ALL/?uri=CELEX%3A31995L0046. Acesso em: 08 set. 2022.

Downloads

Publicado

2022-12-26

Como Citar

ZIESEMER, H. da R.; BORGES, L. F. R. . CALAMIDADE PÚBLICA E DIREITOS FUNDAMENTAIS: A PANDEMIA DE COVID-19 E A PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS PELA LGPD: PUBLIC CALAMITY AND FUNDAMENTAL RIGHTS: THE COVID-19 PANDEMIC AND THE PROTECTION OF PERSONAL DATA BY LGPD. Ponto de Vista Jurídico, Caçador (SC), Brasil, v. 11, n. 2, p. 25-46, 2022. DOI: 10.33362/juridico.v11i2.2926. Disponível em: https://periodicos.uniarp.edu.br/index.php/juridico/article/view/2926. Acesso em: 28 jan. 2023.