RESPONSABILIDADE AMBIENTAL EMPRESARIAL E SUA DIMENSÃO TRANSNACIONAL

Autores

  • Carla Piffer UNIVALI
  • Helena Liebl UNIVALI

DOI:

https://doi.org/10.33362/visao.v8i2.2150

Palavras-chave:

Responsabilidade Ambiental Empresarial. Transnacionalidade. Direito Ambiental.

Resumo

O presente artigo tem como escopo estudar a Responsabilidade Ambiental Empresarial na sua dimensão transnacional. O mundo se tornou globalizado e com isso o Direito Internacional não é suficiente para atender às demandas da sociedade globalizada, surgindo então o Direito Transnacional, responsável por demonstrar que as fronteiras entre os países estão se desvanecendo e com isso também a soberania nacional em determinados aspectos. Entretanto, com a globalização, os desastres naturais e a devastação do meio ambiente se tornaram crescentes. Assim, se faz necessário que a humanidade se conscientize e se torne responsável socialmente com as questões econômicas, sociais e ambientais. Por tais mudanças ocorridas na sociedade civil global e a relevância de estudos sobre elas, o presente artigo tem como problema central o de descobrir a relação entre a Responsabilidade Ambiental Empresarial e a transnacionalidade. Como objetivos específicos pretende-se: discorrer sobre a Responsabilidade Ambiental Empresarial; analisar as principais características da transnacionalidade; e investigar sobre a Responsabilidade Ambiental Empresarial no seu aspecto transnacional. Ao final, são tecidos comentários referente à necessidade de prosseguir investigações sobre o assunto, visto que os desastres naturais causados por empresas atingem a toda uma população, transpondo as fronteiras dos Estados nacionais. Necessita-se, portanto, da conscientização por parte também das empresas, no sentido de que suas ações devem ser ambientalmente responsáveis, a fim de conceber um bem maior para a coletividade global. Quanto à Metodologia, utiliza-se o Método Indutivo, sendo acionadas as técnicas do Referente, da Categoria, do Conceito Operacional e da Pesquisa Bibliográfica.

Palavras-Chave: Responsabilidade Ambiental Empresarial. Transnacionalidade. Direito Ambiental.

 

BUSINESS ENVIRONMENTAL RESPONSIBILITY AND ITS TRANSNATIONAL DIMENSION

Abstract: The purpose of this article is to study business environmental responsibility in its transnational dimension. The world has become globalized and, as a result, international law is not sufficient to meet the demands of globalized society, and then transnational law has emerged, which is responsible for demonstrating that the borders between countries are fading, and thus national sovereignty in certain respects. However, with globalization, natural disasters and environmental devastation have become increasingly. Thus, it is necessary for humanity to become aware and socially responsible with economic, social and environmental issues. Due to such changes in global civil society and the relevance of studies on them, this article has as its central problem that of discovering the relationship between Corporate Environmental Responsibility and transnationality. The specific objectives are: to discuss Corporate Environmental Responsibility; analyze the main characteristics of transnationality; and investigate Corporate Environmental Responsibility in its transnational aspect. At the end, comments are made on the need to pursue further investigations on the subject, as natural disasters caused by businesses hit a whole population across national borders. Therefore, companies also need to be aware that their actions must be environmentally responsible in order to conceive a greater good for the global community. As for the Methodology, the Inductive Method is used, using the techniques of the Referent, Category, Operational Concept and Bibliographic Research.

Keywords: Business environmental responsibility. Transnationality. Environmental law.

Biografia do Autor

Carla Piffer, UNIVALI

Pós-Doutora em Direito pela Universidade de Passo Fundo – UPF. Mestre e Doutora em Ciência Jurídica pela Universidade do Vale do Itajaí – UNIVALI. Doutora em Diritto Pubblico pela Università degli Studi di Perugia, Itália. Professora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu – Mestrado e Doutorado - em Ciência Jurídica da Universidade do Vale do Itajaí – UNIVALI.

Helena Liebl, UNIVALI

Advogada. Mestranda em Ciência Jurídica pela UNIVALI com dupla titulação com a Universidade de Alicante/Espanha. Membro imortal da Academia de Letras do Brasil de Santa Catarina Seccional Balneário Piçarras/SC. Sócia-advogada no escritório Duarte e Liebl Advogados Associados. Escritora.

Referências

ABNT. Gestão de riscos: Princípios e diretrizes. ISSO 26000:2010.

BOSSELMANN, Klauss. O princípio da Sustentabilidade: Transformando Direito e Governança. Revista dos Tribunais; São Paulo, 2015.

CRUZ, Paulo Marcio. BODNAR, Zenildo. Globalização, transnacionalidade e sustentabilidade. Itajaí: Univali, 2012.

CRUZ, Paulo Márcio; BODNAR, Zildo. A transnacionalidade e a emergência do Estado e do Direito transnacionais. Revista eletrônica do CEJUR, 2009.

CRUZ, Paulo Márcio; FERRER, G. R. Soberanía y transnacionalidad: antagonismos y consecuencias. Barcelona: Revista de Derecho. vLex, v. 63, 2008.

DIAS, Reinaldo. Gestão ambiental: responsabilidade social e sustentabilidade. 1.ed. São Paulo: Atlas, 2007.

FERRER, Gabriel Real. La construcción del Derecho Ambiental. Revista de Derecho Ambiental. Pamplona/ES, n.1, p.73-93, 2002. Disponível em: http://www.dda.ua.ess/documentos/construccion_derecho_ambiental.pdf. Acesso em: 10 dez.2018.

GOMES, Giovanni de Araújo. Et al. Responsabilidade Socioambietnal Corporativa e Indicador de Maturidade medindo desempenho estratégico para as organizações. Revista de Ciências da Administração. v. 12, n. 26, p. 244-269, jan/abril 2010.

GREGÓRIO, Carolina Lückemeyer. Considerações acerca das responsabilidades e obrigações entre Estados perante a Transnacionalidade de desastres ambientais. v. 6. n.02, p. 385-412. BJIR: Marília, maio/ago. 2017

JESSUP, Philip C. Direito Transnacional. Editora Fundo de Cultura, 1965.

KOH, Harold Hongju. Por que o direito transnacional é importante. Facult Scholarship Series. Paper 1793. 2006.

LACERDA, Adriana dos Santos. MOURA, Denise. A Responsabilidade Socioabiental como estratégia de competitividade para as organizações da contemporaneidade. Congresso Nacional de Excelência em Gestão. ISSN 1984-9354. 2016.

MASCARENHAS, Maria Paula Vilhena. COSTA, Cristiana dos A. Fernandes. Responsabilidade Social e Ambiental das Empresas: uma perspectiva sociológica. Latitude, vol. 7, n°2, pp.141-167, 2011.

NASCIMENTO, Eliana Maria de Senna. CARPENA, Gislane. Transnacionalidade e a responsabilidade civil ambiental: proteção ambiental como um direito humano transfronteiriço. Justiça do Direito. v. 27, n. 2, jul./dez. 2013 - p. 506-525.

PALHARES, José Mauro. NAGATA, Nilson. Responsabilidade Social e Ambiental das Empresas: um Estudo das Ações Praticadas pela Itaipu Binacional. Universidade de Coimbra. 2010.

PASOLD, Cesar Luiz. Metodologia da pesquisa jurídica: teoria e prática.13 ed. Florianópolis: Conceito Editorial, 2015.

PIFFER, Carla; CRUZ, Paulo Márcio. MIGRAÇÕES TRANSNACIONAIS. In: Francisco José Rodrigues de Oliveira Neto; Pedro Manoel Abreu; Orlando Luiz Zanon Junior. (Org.). Direito, Democracia e Constitucionalismo. 1ed.Itajaí-SC: UNIVALI, 2017, v. 1, p. 121-137.

PIFFER, Carla; CRUZ, Paulo Márcio; BALDAN, Guilherme Ribeiro. Transnacionalidade e sustentabilidade: dificuldades e possibilidades em um mundo em transformação. 1. ed. Porto Velho: EMERON, 2018. v. 1.

RIBEIRO, Gustavo Lins. A condição da Transnacionalidade. Série Antropologia, Brasília, v.223, 1197.

Downloads

Publicado

2019-11-12

Como Citar

PIFFER, C.; LIEBL, H. RESPONSABILIDADE AMBIENTAL EMPRESARIAL E SUA DIMENSÃO TRANSNACIONAL. Revista Visão: Gestão Organizacional, Caçador (SC), Brasil, v. 8, n. 2, p. 101-114, 2019. DOI: 10.33362/visao.v8i2.2150. Disponível em: https://periodicos.uniarp.edu.br/index.php/visao/article/view/2150. Acesso em: 18 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos