BEM VIVER E FELICIDADE NO TRABALHO: A PERCEPÇÃO DE PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS DE UMA INSTITUIÇÃO PRIVADA

WELL LIVE AND HAPPINESS AT WORK: THE PERCEPTION OF UNIVERSITY TEACHERS OF A PRIVATE INSTITUTION

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33362/visao.v10i2.2750

Palavras-chave:

Bem Viver, Felicidade no Trabalho, Professores Universitários

Resumo

O presente estudo tem como proposta através do instrumento de pesquisa saber qual a forma sentida pelos docentes universitários de uma instituição privada de ensino superior, situada na cidade de Santa Maria/RS como eles percebem a felicidade e qualidade de vida no trabalho (QVT) ou bem viver nas instituições em que trabalham. A busca de conciliar o bem viver no ambiente de trabalho, tornou-se uma estratégia imprescindível para as instituições de maneira geral, pois os colaboradores passam maior parte do seu tempo dentro das organizações, e essas precisam buscar estratégias que acompanhem constantemente os indicadores de qualidade e felicidade no ambiente organizacional. Os temas felicidade e bem viver fazem parte da rotina nas organizações, sempre buscando o bem-estar e auxiliando a saúde dos colaboradores, e com isso melhorar o desempenho da organização. A importância do estudo justifica-se perante o impacto que a falta de felicidade no trabalho e a incidência de fontes de pressão e a cobrança são mais elevadas. Com os resultados obtidos através da pesquisa é possível identificar ações que possam melhorar esses quesitos, visando manter um clima harmônico que contribua para o alcance dos resultados institucionais.

Palavras-Chave: Bem Viver. Felicidade no Trabalho. Professores Universitários.

 

Abstract: The present study proposes, through the research instrument, to know how university professors of a private higher education institution, located in the city of Santa Maria/RS, feel how they perceive happiness and quality of life at work (QWL) or living well in the institutions where they work. The quest to reconcile well-being in the work environment has become an essential strategy for institutions in general, as employees spend most of their time within organizations, and these need to seek strategies that constantly monitor the indicators of quality and happiness in the organizational environment. The themes of happiness and well being are part of the routine in organizations, always seeking the well-being and helping the health of employees, and thus improving the organization's performance. The importance of the study is justified by the impact that the lack of happiness at work and the incidence of pressure and demand sources are higher. With the results obtained through the research, it is possible to identify actions that can improve these requirements, aiming to maintain a harmonious climate that contributes to achieving institutional results.

Keywords: Live Well. Happiness at Work. University Teachers.

Biografia do Autor

Kesia Simone Davila Torres, Faculdade Sobresp

Bacharela em Administração - Faculdade Sobresp

Thiago Kader Rajeh Ibdaiwi, UFSM

Doutorando no Programa de Pós-graduação em Extensão Rural da Universidade Federal de Santa Maria.

Vanessa dos Santos Nogueira, UFSM

Pós-doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria

Raquel Boff Menegazzi, UFSM

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal de Santa Maria

Referências

BONFANTE, J. G. et al. O Impacto da Qualidade de Vida no Trabalho sobre a Produtividade. Revista Científica Eletrônica UNISEB, Ribeirão Preto, v. 6, n. 6, p. 114-129, 2015. Disponível em: <http://estacioribeirao.com.br/revistacientifica/arquivos/revista6/9.pdf>. Acesso em: 17 ago. 2021.

CAVALCANTI, Ludmila Oliveira Holanda. Escola família agrícola do sertão: entre percursos sociais, trajetórias pessoais e implicações ambientais. 2007. 152 f. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2007.

CLOT, Yves. A função psicológica do trabalho. Petrópolis: Vozes, 2006.

CORBI, Raphael Bottura; MENEZES-FILHO, Naércio Aquino. Os determinantes Empíricos da Felicidade no Brasil. Revista de Economia Política, v. 26, n.4, p. 518-536, out./dez., 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-31572006000400003>. Acesso em: 19 mai. 2020.

DEETZ, S. Comunicação Organizacional: Fundamentos e Desafios. In: MARCHIORI, Marlene. (Org.) Comunicação e Organização: Reflexões, Processos e Práticas. São Caetano: Difusão, 2010.

FERRAZ, Renata Barbosa; TAVARES, Hermano; ZILBERMAN, Mônica L. Felicidade: uma revisão. Revista de Psiquiatria Clínica. v. 34, n.5, São Paulo, 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832007000500005>. Acesso em: 17 abr. 2020.

HORN, Mônica Laís; CHEMIN, Beatris Francisca. A PEC da felicidade (PEC 19/2010) como forma de promoção do bem-estar social. Revista Destaques Acadêmicos, v. 7, n. 2, 2015. Disponível em: <http://www.univates.br/revistas/index.php/destaques/article/view/466/458>. Acesso em: 15 mar. 2020.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GOMIDE, Sinésio Júnior; SILVESTRIN, Luiz Humberto Bonito; OLIVEIRA, Áurea de Fátima. Bem-estar no trabalho: o impacto das satisfações com os suportes organizacionais e o papel mediador da resiliência no trabalho. Revista Psicologia: Organizações e Trabalho, v. 15, n. 1, jan./mar., p. 19-29, 2015. Disponível em:<http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rpot/v15n1/v15n1a03.pdf>. Acesso em: 17 abr. 2020.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho científico: procedimentos básicos, pesquisa bibliográfica, projeto e relatório, publicações e trabalhos científicos. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

LIMONGI FRANÇA, Ana Cristina. Indicadores empresariais de qualidade de vida no trabalho: esforço empresarial e satisfação dos empregados no ambiente de manufaturas com certificação ISO 9000. 1996. 296 f. Tese (Doutorado em Administração) – Universidade de São Paulo. São Paulo, 1996.

MAIO, Tiago Leite. A felicidade no trabalho: O impacto na gestão das organizações. Dissertação (Mestrado em Gestão) - Instituto Superior de Gestão de Lisboa, Portugal, 2016.

MARCHESI, Álvaro. O bem-estar dos professores. São Paulo: Artmed, 2008.

MARQUES, Marcos Antônio Pereira. Saúde e Bem-Estar Social. 2002. Editora Fiocruz. Disponível em: <http://books.scielo.org/id/sfwtj/pdf/andrade-9788575413869-45.pdf>. Acesso em: 19 mai. 2020.

MARQUES GASPAR, Sônia Maria. O Bem-Estar no Trabalho: o impacto do suporte no trabalho percebido pelos trabalhadores. 2011. 141 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social e das Organizações) - Instituto Universitário de Lisboa – ISPA, Portugal, 2011.

MARTINEZ, Maria Carmen. As relações entre a satisfação com aspectos psicossociais no trabalho e a saúde do trabalhador. 2002. 243 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Ambiental) - Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo.

MIRANDA, Onofre Rodrigues. Bem-estar e Mal-estar no Contexto do Trabalho: Um Estudo de Representações Sociais. 2010. 207 f. Tese (Doutorado em Psicologia) – Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília – UnB, 2010.

NARDI, Cláudia Fátima Ferrari; PALMA, Domingos Luiz. Bem-estar no trabalho: contribuições à prática social nas empresas. Revista Tecnológica, v. 2, n. 1, p. 119-135, mar., 2015. Disponível em: <https://uceff.edu.br/revista/index.php/revista/article/view/25>. Acesso em: 19 mai. 2020.

NOGUEIRA, Vera Maria Ribeiro. Bem-Estar Social ou Qualidade de Vida: a reconstrução de um conceito. Semina: Ciências Humanas e Sociais, v. 23, p. 107-122, set., 2002. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/seminasoc/article/view/3858/3097> Acesso em: 28 jun. 2020.

OLIVEIRA, R. R., et al. Qualidade de vida no Trabalho (QVT): Um estudo com professores dos Institutos Federais. Holos, n. 31, v. 6, p. 432-447, 2015. Disponível em: <http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/1726/1240> Acesso em: 19 ago. 2021.

PEREIRA, Érico Felden; TEIXEIRA, Clarissa Stefani; SANTOS, Anderlei dos. Qualidade de vida: abordagens, conceitos e avaliação. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 26, n. 2, p. 241-250, Abr./Jun., 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1807-55092012000200007>. Acesso em: 12 mai. 2020.

REBOLO, Flavinês; BUENO, Belmira Oliveira. O bem-estar docente: limites e possibilidades para a felicidade do professor no trabalho. Acta Scientiarum, v. 36, n. 2, p. 323-331, Jul./Dez., 2014. Disponível em: <http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciEduc/article/view/21222/13230>. Acesso em: 15 ago. 2020.

RICHARD, Matthieu. Felicidade: a prática do bem-estar. Tradução de Arnaldo Bassoli. São Paulo: Palas Athena, 2012.

SAMPAIO, Carlos Alberto Ciose. et al. Bem viver para a próxima geração: entre subjetividade e bem comum a partir da perspectiva da ecossocioeconomia. Revista Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 26, n. 1, p. 40-50, 2017. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/sausoc/a/hJSmbm3V7GdNHknQPHwXmss/?lang=pt>. Acesso em: 24 nov. 2021.

SILVA, Narbal; TOLFO, Suzana da Rosa. Trabalho significativo e felicidade humana: explorando aproximações. Revista Psicologia: Organizações e Trabalho, v.12, n.3, p. 341-354, Set./Dez., 2012. Disponível em: < http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rpot/v12n3/v12n3a08.pdf>. Acesso em: 30 set. 2020.

ZANELLA, Gilberto. Felicidade no trabalho: fatores influenciadores no desempenho organizacional e operacional. Unoesc & Ciência - ACSA Joaçaba, v. 7, n. 1, p. 59- 66, Jan./Jun, 2016. Disponível em: <https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acsa/article/view/6843/pdf>. Acesso em: 30 set. 2020.

Downloads

Publicado

2021-12-08

Como Citar

DAVILA TORRES, K. S. .; KADER RAJEH IBDAIWI, T.; MACHADO DE ALMEIDA, D.; DOS SANTOS NOGUEIRA, V.; BOFF MENEGAZZI, R. BEM VIVER E FELICIDADE NO TRABALHO: A PERCEPÇÃO DE PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS DE UMA INSTITUIÇÃO PRIVADA: WELL LIVE AND HAPPINESS AT WORK: THE PERCEPTION OF UNIVERSITY TEACHERS OF A PRIVATE INSTITUTION. Revista Visão: Gestão Organizacional, Caçador (SC), Brasil, v. 10, n. 2, p. 1-16, 2021. DOI: 10.33362/visao.v10i2.2750. Disponível em: https://periodicos.uniarp.edu.br/index.php/visao/article/view/2750. Acesso em: 17 jan. 2022.

Edição

Seção

10º FÓRUM INTERNACIONAL ECOINOVAR (Trabalhos Premiados)