ANÁLISE QUALITATIVA DA RELAÇÃO COMERCIAL ENTRE PRODUTORES DE LEITE E INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS PELA ESCOLA DA ECT

QUALITATIVE ANALYSIS OF THE COMMERCIAL RELATIONSHIP BETWEEN MILK PRODUCERS AND THE LATICINES INDUSTRY BY ECT SCHOOL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33362/visao.v9i2.2168

Palavras-chave:

Leite. Transação. Custos. Competitividade. Performance.

Resumo

As transações comerciais devem ser integrantes das estratégias operacionais das organizações, em especial as dos agronegócios, resultando na maximização de recursos, aumento da rentabilidade, maior performance da atividade e de cada agente, vislumbrando a diminuição dos custos de transação. Ao explorar qualitativamente, via análise de conteúdo a relação comercial entre produtores de leite e laticínios, o estudo constatou que existem elevados custos de transação, sobretudo pelo excesso de assimetria de informação e presença do freteiro como agenciador. Por parte da indústria, inexistência de ferramentas e condutas de suporte e assistência, além de ambiguidades no pagamento ao produtor. Pela face do produtor, a falta de gestão e motivação em continuar com a atividade, estando em condição de comodismo, macula seu produto por não possuir eficiência produtiva. Em agravo, os governos estão distantes, não ofertando adequadamente e suficiente assistência e extensão, políticas de apoio e regulação (implantação e cobrança da IN62). Por outro lado, o mercado, através de suas sazonalidades e demais players (nacionais e estrangeiros) influenciam no preço, na oferta e demanda por produtos lácteos, e na perpetuação da atividade, principalmente por parte dos produtores. O estudo se enaltece pela necessidade de profissionalização da atividade leiteira, sugerindo a existência de preço mínimo médio, uso de contratos, execução de normativas e aproximação da indústria junto ao produtor, visando aumento de competitividade da atividade, sua perenidade e maior share no mercado exterior.

Palavras-chave: Custos. Competitividade. Performance. Cadeia Produtiva. Leite. Transação.

Abstract: Business transactions must be integral to the operational strategies of the organizations, resulting in the maximization of resources, increase of profitability, greater performance of the activity and of each agent, and reduction of transaction costs. By analyzing the commercial relationship between milk producers and dairy products, the study found that there are high transaction costs, mainly due to the excess of information asymmetry and the presence of the freighter as an agent. On the industry side, there are no tools and conduits for support and assistance, as well as ambiguities in payment to the producer. By the face of the producer, the lack of management and motivation to continue with the activity, being in a condition of comfort, stains its product because it does not have productive efficiency. In distress, governments are distant, not offering adequate and sufficient assistance and extension, policies of support and regulation (implantation and collection of IN62). On the other hand, the market, through its seasonal and other players (domestic and foreign), influence the price, supply and demand for dairy products, and the perpetuation of the activity, mainly by the producers. The study is praised for the need to professionalize dairy activity, suggesting the existence of a minimum price, use of contracts, enforcement of regulations and the approximation of the industry to the producer, aiming to increase the competitiveness of the activity, its perenniality and greater share in the foreign market.

Keywords: Costs. Competitiveness. Performance. Productive chain. Milk. Transaction.

Biografia do Autor

Jamir Rauta, UFRGS - CEPANPrograma de Doutorado em Agronegócios

Doutorando UFRGS - CEPAN; Mestre em Administração; Pós graduação em Marketing, propaganda e vendas; Pós Graduação em Gestão Estratégica de Marketing; Graduado em Administração; Técnico em Contabilidade. Administrador CRA/PR 23700. Experiência como Gerente Administrativo, Gerente de Marketing e Comercial, Supervisor de Marketing e Comercial, Coordenador e Professor de Ensino Superior desde 2009. Especialista em gestão de vendas e equipes de alta performance. Conhecimento e Experiência em BSC (Balanced Scorecard). Consultor em Gestão Estratégica e Marketing.

Referências

ALVES, M. M. B. Zélia; SILVA, H. G. F. D. Maria. Análise qualitativa de dados de entrevista: uma proposta. Paidéia, FFCLRP – USP, Rib. Preto, 2, Fev/ Jul, 1992.

AZEVEDO, P. F. Nova economia institucional: referencial geral e aplicações para a agricultura. Agricultura em São Paulo, São Paulo, v. 47, n. 1, p. 33-52, 2000.

BAKKER M. Rene; KNOBEN, Joris. Built to Last or Meant to End: Intertemporal Choice in Strategic Alliance Portfolios. Organization Science 26(1): 256-276, 2015.

BALESTRIN, A.; ARBAGE, A. P. A Perspectiva dos custos de transação na formação de redes de cooperação. RAE-eletrônica, v. 6, n. 1, art. 7, jan./jul. 2007.

BANDEIRA DE MELLO, R. Softwares em pesquisa qualitativa. In: SILVA, A. B.; GODOY, C. K.; BANDEIRA DE MELLO, R. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. São Paulo, SP: Saraiva, 2006.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BARNEY J. B; HESTERLEY, W. S. Administração estratégica e vantagem competitiva: conceitos e casos. Tradução Midori Yamamoto. 3. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2011.

BAUER, M. W., GASKELL, G. Qualidade, quantidade e interesses do conhecimento – Evitando confusões. In: BAUER, M. W., GASKELL, G. (Dir.), Pesquisa Qualitativa com texto, imagem e som. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2003.

BOEHE, M. D.; BALESTRO, V. Moisés. A dimensão nacional dos custos de transação: Oportunismo e confiança institucional. REAd, ed. 49, v. 12, jan./fev. 2006.

BREITENBACH, R. Estrutura de mercado de fatores e governança na cadeia produtiva do leite: um estudo de caso do município de Ajuricaba, RS. 2008. 114 fl. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-graduação em Extensão Rural. Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria, 2008.

CALLADO, A. C. Antônio (Org.). Agronegócio. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

CANZIANI, J. R. Programa empreendedor rural. Cadeias Agroindustriais. Curitiba: Senar, PR. 2003.

CAREGNATO, C. A. Rita; MUTTI, Regina. Pesquisa qualitativa: análise de discurso versus análise de conteúdo. Texto Contexto Enferm, Florianópolis, Out-Dez; 15(4): 679-84, 2006.

CASALI, M. S.; MARION FILHO, P. J. Custos de transação e governança na produção de leite em Cruz Alta. Revista de Economia e Administração, 11 (3), 2013.

CAVALCANTE B. Ricardo; CALIXTO Pedro; PINHEIRO M. K. Marta. ANÁLISE DE CONTEÚDO: considerações gerais, relações com a pergunta de pesquisa, possibilidades e limitações do método. Inf. & Soc.: Est., João Pessoa, v.24, n.1, p. 13-18, jan./abr. 2014.

COASE, R. H. The nature of the Firm. Econômica, v. 4, n. 16, p. 386-405, nov.1937.

CÔNSOLI, Matheus Alberto; NEVES, Marcos Fava (coord.). Estratégias para o leite no Brasil. São Paulo: Atlas, 2006.

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. RepiLeite – Rede de pesquisa e inovação em leite. Produtores de Leite: quantos são? Disponível em http://www.repileite.com.br/forum/topics/produtor-de-leite-quantos-s-o.

FARINA, E. M. M. Q. Abordagem sistêmica dos negócios agroindustriais e a economia de custos de transação. In: FARINA, Elizabeth M. M. (Org.). Competitividade: mercado, estado e organizações. São Paulo: Singular, 1997, p. 165-176.

FARINA, E. M. M. Q. Competitividade e coordenação de sistemas agroindustriais: um ensaio conceitual. Gestão & Produção, São Carlos, v. 6, n. 3, p. 147- 161, dez. 1999.

FARINA, E. M. M. Q. Competitividade e coordenação dos sistemas agroindustriais: a base conceitual. In: JANK, M. S. et al. (Org.). Agribusiness do leite no Brasil. São Paulo: IPEA, 1999.

FARINA, Q. M. E.; ZYLBERSZTAJN, D. Relações tecnológicas e organização dos mercados do sistema agroindustrial de alimentos. Cadernos de Ciência e Tecnologia, Brasília, v. 8, m.1/3, p. 9-27. 1991.

FERGUSON, H.; KEPE, T. Smallholder farmer participation in local and regional food aid procurement: assessing the benefits and challenges in southwestern Uganda. Int. Dev. Plan. Rev. 33, 27-48, 2011.

GIBBS, Grahan. Análise de dados qualitativos. Sage Publications of London, New Delhi and Singapore, 2008.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

GUERRA, C. Isabel. Pesquisa qualitativa e análise de conteúdo: sentidos e formas de uso. Princípia, 1ªEd. Jun./ 2006.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Pecuária Nacional 2014/2015 PPM. Disponível em https://sidra.ibge.gov.br/pesquisa/ppm/quadros.

INSTITUTO PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL (IPARDES). Caracterização socioeconômica da atividade leiteira no Paraná: sumário executivo. Curitiba, 2017.

IPARDES - Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social. Caracterização da indústria de processamento e transformação do leite no Paraná. Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social e Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural. – Curitiba: IPARDES, 2010. 92 p

JOHNSTON, L. Software and Method: Reflections on Teaching and Using QSR NVivo in Doctoral Research. International Journal of Social Research Methodology, v. 9, n. 5, p. 379-391, 2006. Disponível em: http://www.informaworld.com/smpp/title~content=t713737293~db=all. Acesso em: 30 maio 2017.

KALWANI, Manohar U; NARAYANDAS, Narakesari. Long-Term Manufacturer-Supplier Relationships: Do They Pay Off for Supplier Firms? Journal of Marketing Vol. 59 (January 1995), 1-16, 1995.

KELLE, U. Análise com auxílio de computador: codificação e indexação. In: BAUER, M. W., GASKELL, G. (Dir.) Pesquisa Qualitativa com texto, imagem e som. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2003.

KUPFER, David. Economia industrial: fundamentos teóricos e práticos no Brasil. 2Ed., Rio de Janeiro: Elsevier, 2002.

LAGE, M. C.; GODOY, A. S. O uso do computador na análise de dados qualitativos: questões emergentes. Revista de Administração Mackenzie, v. 9, n. 4, p. 75-98, 2008. Disponível em: http://www3.mackenzie.br/editora/index.php/RAM/article/view/178/178. Acesso em: 30 maio 2017.

MALHOTRA, N. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 3 ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

MANUAL FOR ATLAS/Ti 5.0. 2nd, Edition. Berlin: Scientific Software Development, 2004.

MASUDA, J. R.; GARVIN, T. Whose heartland? The politics of place in a rural-urban interface. J. Rural Stud. 24, 112-123, 2008.

MCKENNA, Regis. "Relationship Marketing," Executive Excellence, 9 (April), 7-8, 1992.

MCNIFF, Kath. "What is Qualitative Research?". The NVivo Blog. QSR International. November 9, 2016.

MENDES, K; FIGUEIREDO, C. de J.; MICHEL, L. I. A nova economia institucional e sua aplicação no estudo do agronegócio brasileiro. Revista de Economia e Agronegócio, Viçosa – MG, v. 6, n. 3. 2009.

MERCADO, G.; HJORTSO, N. C.; KLEDAL, R. P. Public procurement for school breakfasts in the Bolivian aliplan: governance structures enabling smallholder inclusion. Journal of rural studies, Ed. 44, pag. 63-76, 2016.

MILES, M. B.; HUBERMAN, M. A. Qualitative data analysis: an expanded sourcebook. Sage Publications. Thousand Oaks, Ca, 1994.

MINAYO, M.C.S. O Desafio do Conhecimento: Pesquisa Qualitativa em Saúde. 10. ed. São Paulo: HUCITEC, 2007. 406 p.

MORGAN, ANDRESSA; WINCK, A. CÉSAR. RASTREABILIDADE DA CADEIA PRODUTIVA DO LEITE COMO FERRAMENTA DE DIFERENCIAÇÃO MERCADOLÓGICA. REVISTA DE ADMINISTRAÇÃO DE RORAIMA; BOA VISTA 6.2: 430-449, 2016.

NEVES, L. José. Pesquisa Qualitativa: características, usos e possibilidades. Caderno de pesquisas em administração, V.1, Nº3, 2ºSEM. São Paulo, 1996.

NORTH, D. C. Custos de transação, instituições e desempenho econômico. Rio de Janeiro: Instituto Liberal, 1994.

NORTH, D. C. Institutions, institutional change and economic performance. Cambridge: Cambridge University Press, 1990.

NORTH, D. C. Institutions. The American Economic Review, v. 5, n. 1, p. 97-112, 1991.

OLIVEIRA, D.C., Análise de Conteúdo Temático Categorial: Uma proposta de sistematização. Rev. Enferm. UERJ, Rio de Janeiro, out/ dez; 16(4):569-76, 2008.

PENROSE, E. T. The Theory of Growth of the Firm. Basil Blackwell, London, 1959.

PEREIRA, A. Jaiane; BÁNKUTI, M. S. Sandra; PEREIRA, G. Julivan; SOUZA, P. José. Transações e garantias de direito de propriedade em sistemas agroalimentares: um estudo sobre a aquisição de leite cru por laticínios no estado do Paraná, Brasil. Espacios. Vol. 37 (Nº 36) Año 2016. Pág. 22. 2016.

PETERAF, Margaret A. The Cornerstones of Competitive Advantage: A Resource-Based View. Strategic Management Journal, Vol. 14, No. 3. (Mar., 1993), pp. 179-191, 1993.

PIGATTO, G.; ALCANTARA, R. L. C. Relacionamento colaborativo no canal de distribuição: uma matriz para análise. Gestão e Produção, São Carlos, v. 14, n. 1, p. 155-167, jan./abr. 2007.

RAUTA, Jamir; WINCK, César Augustus (Orient.)., (2015). Modelo de gestão para melhoria do relacionamento comercial entre produtores de leite e laticínios. Chapecó, SC, 2015. 1 CD-ROM Dissertação (Mestrado Profissional em Administração) - Universidade do Oeste de Santa Catarina, Chapecó, 2015.

RAUTA, JAMIR; PAETZOLD, J. LEANDRO; WINCK, A. CÉSAR. RASTREABILIDADE NA CADEIA PRODUTIVA DO LEITE COMO VANTAGEM COMPETITIVA. REV. AGRO. AMB., V. 10, N. 2, P. 459-474, ABR./JUN. 2017.

SAUERBRONN, Fernanda Filgueiras. Governança Pública em Saúde Pós-Reforma Gerencial no Brasil: Reconciliando Perspectivas para uma Análise Multinível. Administração Pública e Gestão Social, [S.l.], p. 148-158, jul. 2017. ISSN 2175-5787. Disponível em: <http://www.apgs.ufv.br/index.php/apgs/article/view/1341>. Acesso em: 21 jul. 2017. doi:https://doi.org/10.21118/apgs.v1i3.1341.

SNIJDER, T., BOSKER, R. Multilevel Analysis: na introduction to basic and advanced multilevel modeling. Sage, London, 1999.

STEGELIN, F. E. Adopting Strategic Alliances to Enhance Horticulture Supply Chain Sustainability and Profitability. Acta Horticulturae, Volume: 1090, Páginas: 61-66, 2015.

TEIXEIRA. A. Marizete; Et. Al. Análise dos dados em pesquisa qualitativa: um olhar para a proposta de Morse e Field. Rev. Rene. Fortaleza, v. 9, n. 3, p. 125-134, jul./set. 2008.

TURATO, E. R. Métodos qualitativos e quantitativos na área da saúde: definições, diferenças e seus objetos de pesquisa. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 39, n.3, p. 507-514, abr. 2005.

VOSGERAU, S. R. Dilmeire; Et. Al. Associação entre a análise técnica do conteúdo e os ciclos de codificação: possibilidades do software ATLAS.ti. RISTI, no. 19, p. 93+, 2016.

WILLIAMSON, E. O. The economic institutions of capitalism: firms, markets, relational contracting. New York: The Free Press, 1985.

WILLIAMSON, E. O. Transaction cost economics and organization theory. Journal of Industrial and Corporative Change, 2, p. 107-156, 1993.

WILLIAMSON, E. Oliver. The mechanisms of governance. Oxford: Oxfo University Press, 1996.

WILLIAMSON, E. Oliver. Transaction Cost Economics: An Introduction. Economics Discussion Papers. Discussion Paper, 2007-3, March 1, 2007.

ZANINI, T. F. M.; LUSK, J. E.; WOLFF, B. Confiança dentro das Organizações da Nova Economia: uma Análise Empírica sobre as Consequências da Incerteza Institucional. RAC, Curitiba, v. 13, n. 1, art. 5, p. 72-91, jan./mar. 2009.

ZYLBERSTAJN, D. Estruturas de governança e coordenação do agribusiness: uma aplicação da Nova Economia das Instituições. 241 fl. Tese (Livre- Docência em Administração). FEA-USP. São Paulo, 1995.

ZYLBERSZTAJN, D.; NEVES, M. S F. (Org.). Economia e gestão dos negócios agroalimentares. São Paulo: Pioneira Thomson, 2005, p. 1-21.

Downloads

Publicado

2020-11-19

Como Citar

RAUTA, J.; SCHULTZ, G.; WINCK, C. A. ANÁLISE QUALITATIVA DA RELAÇÃO COMERCIAL ENTRE PRODUTORES DE LEITE E INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS PELA ESCOLA DA ECT: QUALITATIVE ANALYSIS OF THE COMMERCIAL RELATIONSHIP BETWEEN MILK PRODUCERS AND THE LATICINES INDUSTRY BY ECT SCHOOL. Revista Visão: Gestão Organizacional, Caçador (SC), Brasil, v. 9, n. 2, p. 32-54, 2020. DOI: 10.33362/visao.v9i2.2168. Disponível em: https://periodicos.uniarp.edu.br/index.php/visao/article/view/2168. Acesso em: 15 abr. 2021.

Edição

Seção

Artigos